Cuiabá 19/08/2019
Busca:  
 Home
 Últimas Notícias
 Cidades
 Política
 Esporte
 Polícia
 Meio Ambiente
 Turismo
 Agronegócio
 Mundo
 Artigos
 Aúdio e Video
 Galeria de Fotos
 Quem Somos
 Fale Conosco
Tunel do Tempo
 
Aquecido "Triângulo da Lavagem"

 Denuncias
 Enquete


Politica
"Vou contribuir, mas não abro mão da independência", diz Misael

Presidente do Legislativo municipal diz ainda que tem o desejo de construir uma nova sede


 

A Câmara de Cuiabá reinicia seus trabalhos legislativos nesta semana, sob nova direção. O vereador Misael Galvão (PSB), que assumiu no dia 1º de janeiro, estará à frente da Casa pelos próximos dois anos. 

 

Pelos seus primeiros movimentos, Misael pretende dar uma guinada na condução dos trabalhos. Sua principal medida, diz, será melhorar a relação da Câmara com a sociedade, investindo na transparência.

 

Sobre a relação com a Prefeitura, ele afirma que vai contribuir com a administração, mas mantendo a independência. "Vamos nos relacionar, contribuir no que for preciso. Mas não vamos não abrir mão da nossa independência".

 

Misael também revelou um desejo de construir uma nova sede para a Câmara de Cuiabá, já que, conforme ele, o prédio atual não atende mais a contento.

 

"A Câmara não tem estrutura. Ela é muito antiga, é insalubre. Se a gente for numerar a necessidade de ter um espaço novo para trabalhar, o ideal seria ir embora", afirmou.

 

MidiaNews – Presidente, o senhor assumiu a presidência da Câmara há pouco mais de um mês. Como encontrou o Legislativo municipal e quais foram suas primeiras ações?

 

Misael Galvão – Primeiro quero agradecer a Deus por ter essa oportunidade, esse desafio novo, que foi - através de 5.095 votos que recebi nas eleições - ter a oportunidade de ser vereador. Aí sim os 23 votos dos vereadores que me deram o direito de estar à frente na presidência da Câmara Municipal de Cuiabá. Para mim, é um desafio novo. Mas eu sempre gostei de desafios. Não tenho medo, sou uma pessoa que tenho coragem de tomar decisão, não tenho medo de falar sim ou não. Sei o tamanho da responsabilidade e do desafio. Nesse primeiro mês a gente já conseguiu mostrar para a sociedade e para os vereadores como será a nossa gestão. Temos o compromisso de melhorar a comunicação com a sociedade e ter independência. A Câmara Municipal de Cuiabá é um poder diferente do Executivo.

 

Nossa primeira ação foi pedir uma vistoria no Pronto Socorro para os 25 vereadores. Foi o primeiro ato que eu assinei. Temos uma mesa diretora compromissada com a transparência, com o resultado, para melhorar o elo da comunicação com a sociedade. Aí sim nós já podemos comemorar ganhos produtivos. E agora, preparando a volta aos trabalhos, que será na segunda-feira (4). Aí sim a gente vai começar a implantar nossa metodologia de trabalho.

 

MidiaNews – Uma das grandes críticas que se faz à Câmara é que ela seria a “Casa dos Horrores”. Como o senhor pretende atuar para acabar com essa pecha que existe com a Câmara, de parte da sociedade?

 

Misael Galvão – Eu venho do movimento comunitário, eu venho do segmento do camelô. Então minha vida nunca foi fácil e nunca peguei coisa fácil para fazer, sempre com dificuldades. Essa será mais uma meta que eu falo que não é impossível, até porque para mim é Câmara Municipal de Cuiabá: você presente. Todo o cidadão se torna representado dentro daquela Casa de Leis. Para mim, é uma casa de lei, em que se aprova leis, que faz indicação, que faz fiscalização, que faz parcerias com o poder público para dar um resultado lá na ponta. Se a gente fosse mostrar hoje, inúmeros trabalhos que são de benefício para a sociedade, como asfalto, indicação, projeto de lei... São inúmeros projetos. O que está faltando talvez seja a comunicação com a sociedade. E aí sim nós assumimos esse erro. Não só eu, como os 25 vereadores. Nós precisamos sim fazer esse melhoramento. Mas vamos chamar a sociedade para a dentro também e vamos levar a Câmara para dentro dos bairros, para dentro dos segmentos organizados. Foi para isso que nós fizemos uma reestruturação na Câmara. Fortalecemos a Secretaria de Comunicação, a Secretaria Geral, a Secretaria de Finanças e Orçamento, Planejamento Estratégico. Então realmente foram tomadas várias medidas.

 

Nós iremos implantar vários projetos que vão comunicar melhor. Vamos melhorar o portal da transparência, vamos melhorar nosso site, vamos abrir realmente para a imprensa poder ter as informações mais corretas. Porque a imprensa precisa ter as informações da Câmara instantâneas para poder passar para a sociedade. São várias medidas que nós vamos tomar junto com os vereadores, juntos com a mesa, junto com os servidores – tanto efetivos quanto comissionados. A Câmara não é 25 vereadores. É uma equipe de servidores, técnicos, comissionados, pessoas compromissadas com o trabalho. Para mim, hoje, como eu venho desses grandes desafios da vida, estou preparado. Só fazendo uma reflexão: fui presidente do Shopping Popular, fui presidente do Bairro Doutor Fábio... Olha o resultado que tem hoje para a sociedade, tanto no Shopping Popular quanto o Doutor Fábio. 

 

MidiaNews – O senhor está falando então que Câmara errou no passado em não ter se comunicado melhor com a sociedade, de ser mais aberta?

 

Misael Galvão – Não falo que errou. Cada um no seu momento. Eu tenho o meu momento agora. Os vereadores me deram esse momento na minha vida. Então eu quero implantar aquilo que posso ver que possa mudar para a melhor. Quando eu falo que a Câmara é ‘você presente’, digo que cada um dos vereadores que está ali dentro é eleito pelo cidadão, então ele é representado ali. Nesse momento agora precisa ser melhorada a comunicação. Nós tivemos a determinação e o apoio dos vereadores para fortalecemos a Secretaria de Comunicação.

 

O cidadão que está lá no bairro – eu sempre dou esse exemplo – ele saiu à noite da sua casa para comprar um baguncinha, ele percebeu que a iluminação da rua está queimada. Você sabia que esse é o papel que um vereador pode fazer? Ele pode indicar, pode ligar. O que eu quero fazer é abrir esse elo no portal da transparência, no nosso site... Será uma comunicação direta. E aí ele vai fazer a indicação, vai acompanhar. 'A indicação foi feita em tal dia, com vereador tal, já foi aprovada, já foi para a Secretaria de Serviços Urbanos, já está sendo executada'. Para ele aí ver o começo, meio e fim do seu pedido. É por isso que eu falo que a sociedade é convidada a participar do mandato dos vereadores.

 

MidiaNews – Como será relação do senhor, e da própria Câmara, com o prefeito?

 

Misael Galvão – O prefeito é uma pessoa por quem eu tenho o maior respeito e até o considero um amigo. Vejo que ele está fazendo um mandato muito produtivo para a cidade. Mas quando se fala em Poder, o Legislativo é independente do Executivo. Mas todos os dois poderes têm um compromisso com a sociedade. Então o poder Executivo pode ter a garantia que nós queremos o bem da sociedade. Nosso trabalho ali é para melhorar a vida das pessoas, é para isso que estamos ali. Eu sei muito bem separar essa questão. Sei da independência do Legislativo e não abro mão de fiscalizar, cobrar, não abro mão do diálogo, de fazer parceria e realmente fazer com que o poder público e o benefício cheguem lá na ponta.

 

Eu dou um exemplo muito grande, que é do Shopping Popular. Fui presidente por nove mandatos e nos relacionamos muito bem com todos os prefeitos, mas sempre tivemos nossa independência. Vamos nos relacionar, contribuir no que for preciso. Mas não vamos não abrir mão da nossa independência.

 

MidiaNews – A gente tem acompanhado no Diário de Contas do Município uma série de exonerações, mas ao mesmo tempo o senhor voltou a contratar bastante. Como está esse balanço? Teve mais demissão ou contratação?

 

Misael Galvão – Nós fizemos uma reestruturação na Câmara. Nós hoje criamos funções para todos os contratados. Toda secretaria foi fortalecida por pessoas que estavam lotadas em cargos na presidência. Eu abri mão desses cargos. Na realidade o que precisamos entender é que os departamentos que vão prestar os trabalhos precisam estar fortalecidos. Todos os departamentos vão prestar uma assessoria, com nomeação pelo presidente da Câmara. No começo do ano todos os vereadores podem fazer as renomeações nos seus gabinetes. E quem tem esse poder é o presidente. Mesmo que seja sugerido pelo gabinete do vereador, quem dá a nomeação é o presidente. Por isso esse impacto. Somos 25 e agora é o momento que todos estão fazendo o novo remanejamento. Por isso existem muitas trocas de cargos nos gabinetes.

 

MidiaNews – Quantos servidores a Câmara tem hoje?

 

Misael Galvão – 373, entre comissionados e efetivos.

 

MidiaNews – Foi publicado essa semana no Diário Oficial de Contas o orçamento para 2019, no valor de R$ 57 milhões. É suficiente?

 

Misael Galvão – Na realidade esse orçamento já está comprometido. O que estamos fazendo agora de inovação é que colocamos no orçamento para a comunicação R$ 4 milhões para que possamos fazer a licitação e melhorar a área. Esse orçamento já está comprometido dentro do nosso planejamento. Vamos poder fazer algumas inovações com alguns remanejamentos e aí preparar para o ano que vem.

 

MidiaNews – Esse orçamento de R$ 47 milhões será todo gasto? 

 

Misael Galvão – Sim, gastos, por exemplo, com a folha de pagamento dos funcionários. Nós também temos a ideia de fazer um investimento para melhorar o funcionamento da casa. Então tudo já está planejado.

 

MidiaNews – O que há de projetos prioritários para 2019?

 

Misael Galvão – Fortalecer o relacionamento com a sociedade. Por exemplo: a Secretaria Geral terá a Diretoria das Mulheres, dos Jovens, do Idoso. Então todos esses segmentos estarão envolvidos nesse projeto da Câmara. Também abrir os debates, levar as audiências públicas para dentro dos bairros. Se for possível, vamos levar até as sessões itinerantes. Por exemplo, vamos votar um projeto que vai atender um determinado bairro de Cuiabá. Será que não é muito mais fácil os 25 vereadores saírem do conforto e criar uma sessão dentro do bairro do que um pai de família pagar um vale-transporte e vir ao centro em uma sessão às vezes no horário de trabalho? Então essa dinâmica nós estamos preparando para, a partir desse ano, colocar em prática para que a sociedade também possa conhecer os trabalhos e poder participar. Eu penso o seguinte: a Câmara é a representação da sociedade, mas a sociedade também pode contribuir muito, não só cobrar, mas criticar, dar ideia e participar.

 

MidiaNews – Uma questão polêmica em Cuiabá é o Pronto Socorro, onde vocês fizeram uma vistoria recentemente. Como a Câmara pode atuar para fazer o PS funcionar? Tem como pressionar a Prefeitura? 

 

Misael Galvão – Já estamos fazendo. Foi uma das minhas primeiras ações como presidente. Eu, aliás, já estava fazendo esse trabalho antes, como vereador. Mas como presidente, pedi a vistoria in loco. Agora nós temos vários vereadores que fazem trabalhos de fiscalização in loco toda semana. Por exemplo: Dr. Ricardo Saad, toda terça e quinta, está no PS fiscalizando e acompanhando os trabalhos. Doutor Marcos Veloso, vereador Abílio... Todo vereador faz o seu papel conforme a sua característica. Estamos torcendo e apoiando para que o Executivo consiga fazer todos os entendimentos com a Justiça e o Ministério Público para que realmente coloque para funcionar o PS. Com certeza, quem está precisando desse hospital é quem está no Pronto Socorro velho, que está lá no corredor agora. Quantos pais de família estão precisando da UTI, precisando de atendimento no PS velho? Eu tenho um laudo do Crea e do MPE dizendo que ali já não era para estar funcionando há muito tempo. O que depende da Câmara nós estamos fazendo. E buscando também, de mãos dadas com o Executivo, para que esse grande hospital entre em funcionamento o mais rápido possível.

 

MidiaNews – É possível que até o aniversário de 300 anos da cidade o Pronto Socorro já esteja funcionando?

 

Misael Galvão – Acredito! Estamos acompanhando. Eu sou uma pessoa que não falo aquilo que eu não conheço. Estou acompanhando e os dados que nós temos é de que está avançando a cada momento. Se tiver toda essa consolidação, tanto do Judiciário quanto do MPE, acredito que nos próximos dias o Executivo consiga colocar em funcionamento. Tem muita coisa, tem muito equipamento de primeira, a obra é de altíssima qualidade. Estou falando como cidadão, uma pessoa que foi lá, fiscalizou e acompanhou. Estou torcendo e apoiando porque a sociedade precisa realmente desse novo hospital.

 

MidiaNews – Ainda na questão da Saúde, vocês estão acompanhando a crise da Santa Casa?

 

Misael Galvão – A Câmara tem uma CPI para isso. Ela é composta pelos vereadores Renivaldo, Toninho e Chico 2000. Agora, com os trabalhos voltando, terminando o recesso, essa será uma das prioridades da Câmara. Essa situação precisa ser passada a limpo e a Câmara vai dar sua contribuição para melhorar e passar realmente aquela informação para a sociedade que precisa ser passada. O que nós estamos querendo é que a Santa Casa funcione porque cada dia que funciona, ela ajuda a salvar vidas. Mas também tem que saber que todos os recursos estão sendo investidos ali. Acho que a sociedade precisa saber quais investimento são feitos. Torço muito para que isso se resolva.

 

MidiaNews – O senhor acha que falta transparência na Santa Casa?

 

Misael Galvão – Falta talvez informação, colocar os dados mais claros. Essa CPI foi criada não para achar e crucificar A, B ou C, mas sim para contribuir e dar a verdadeira informação para a sociedade.

 

MidiaNews – A Câmara abriu também a chamada CPI do Paletó, para investigar o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB). Como está essa investigação?

 

Misael Galvão – Está judicializada. 

 

MidiaNews – Muitas pessoas criticam a estrutura física da Câmara, apesar das reformas recentes que foram feitas ali.

 

Misael Galvão – Eu vou falar aquilo que eu sinto. Meu desejo é uma Câmara nova. Mas também não posso achar que vou conseguir resolver em um estalar de dedos. Vou buscar todos os mecanismos legais na minha gestão. É um desafio.

 

MidiaNews – O senhor já sabe onde seria construída essa Câmara?

 

Misael Galvão – Estamos estudando. Não vou adiantar nada para não falar coisa que eu não consiga fazer. Depois do estudo pronto - nossos técnicos estão fazendo levantamento, estão estudando -, aí sim vamos criar um mecanismo legal que possa ser mostrado para a sociedade, para os vereadores, para que a gente possa dar um novo momento para a Câmara. Realmente, a Câmara não tem estrutura. Ela é muito antiga, é insalubre. Se a gente for numerar a necessidade de ter um espaço novo para trabalhar, o ideal seria ir embora, porque ali é um espaço nobre, Centro Geodésico. Mas para o funcionamento da Câmara, hoje é muito precário, deixa a desejar.

 

MidiaNews – Se saísse esse projeto da nova Câmara, o prédio atual viraria o quê?

 

Misael Galvão – Ali vira um marco histórico, podemos devolver para a Prefeitura, para o Estado. O prédio é um lugar precário, no sentido de infraestrutura, segurança, insalubridade. Todos esses problemas existem ali.

 

MidiaNews – Reforma não vai adiantar?

 

Misael Galvão – Não vai. Eu, como gestor, hoje, não investiria e não autorizo nenhum investimento em reforma ali. É precário, não dá resultado. O que precisa é um espaço novo.

 

MidiaNews – A precariedade eleva os gastos da Câmara?

 

Misael Galvão – Com certeza. Mas o que nós temos para trabalhar é aquilo ali. Nesse momento é o melhor lugar do mundo para a gente trabalhar.

 

MidiaNews - Fale um pouco de sua origem.  

 

Misael Galvão – Deus me deu a oportunidade de estar vereador, mas sou camelô. Faço questão de dizer. Preservo minha origem, de onde eu vim, quem eu sou. Eu tenho orgulho de dizer que sou camelô, que sou ex-presidente do Doutor Fábio. Essa história eu vou carregar para sempre.

 

MidiaNews – O senhor ainda tem a sua banca no Shopping Popular?

  

Misael Galvão – Tenho. Minha loja é conduzida pela minha esposa. É ela quem está todo dia cedo no Shopping Popular, na MA Galvão Moda Evangélica.


 

Autor: Midia News - CÍNTIA BORGES DA REDAÇÃO
Data: 05/02/2019
Noticias da Sessão: Politica
» Condenação Anulada - Perri: "Deve-se evitar que a ação penal se torne um reality show"
» Eleições: Botelho diz que deixará decisão sobre futuro político para 2020
» União se recusa a ser avalista de empréstimo de US$ 250 milhões do governo de MT
» NA DIVISA DE MT: Bolsonaro critica esquerda e diz que não atrapalhará quem produz
» Transporte Público: MPE abre inquérito e acompanha licitação lançada em Cuiabá
» Pinheiro aproxima poder público e população com programa “Prefeito no seu bairro”
» US$ 332 milhões: Governo aciona STF para garantir empréstimo com o Banco Mundial
» Greve da Educação: Dar aumento salarial é emitir um cheque sem fundo, diz Mauro
» Prefeito entrega mais 90 leitos de enfermaria e parque tecnológico de imagens do HMC
» Punição severa: OAB exclui advogados que foram secretários de Silval
» Santa Cruz de La Sierra: Mauro Mendes inicia negociação com Evo Moraes para comprar gás boliviano
» Prefeito mantém compromisso com servidores no pagamento dos salários dentro do mês trabalhado
» Na região Sul, prefeito entrega o primeiro Centro Educacional Infantil Cuiabano
» Desentendimento que segue: Vídeo mostra sessão na Câmara que termina em tapas
» us$ 250 milhões: Diretoria do Banco Mundial aprova empréstimo para Mato Grosso
 
Tempo
 
Copyright © 2008 Todos os direitos reservados ao NavegadorMT.