Cuiabá 22/02/2019
Busca:  
 Home
 Últimas Notícias
 Cidades
 Política
 Esporte
 Polícia
 Meio Ambiente
 Turismo
 Agronegócio
 Mundo
 Artigos
 Aúdio e Video
 Galeria de Fotos
 Quem Somos
 Fale Conosco
Tunel do Tempo
 
Aquecido "Triângulo da Lavagem"

 Denuncias
 Enquete


Cidades
Concessão: Investidores da Europa e dos EUA disputam aeroportos em MT

Leilão acontece no dia 15 de março, em São Paulo; previsão de investimentos é de R$ 700 milhões


 

O leilão de concessão de quatro aeroportos em Mato Grosso atraiu o interesse de seis investidores – dois europeus, dois norte-americanos e dois brasileiros.

 

O certame está marcado para o próximo dia 15 de março na B3, - Brasil, Bolsa, Balcão - oriunda da fusão entre BM&F, Bovespa e Cetip. Vencerá o certame o grupo que apresentar a melhor proposta.

 

O investimento previsto chega à cifra de R$ 770 milhões e o prazo de concessão é de 30 anos.

 

A realização do leilão foi confirmada já no final de 2018 pelo Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil. O Bloco Centro-Oeste, como vem sendo chamado, é composto pelo Aeroporto Internacional Marechal Rondon, em Várzea Grande, e os regionais de Sinop, Rondonópolis e Alta Floresta.

 

Segundo a superintendente aeroportuária da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra), Maksaila Moura Campos, a empresa ou investidor que arrematar os aeroportos mato-grossense ficará responsável pela administração, ampliação, melhorias e demais investimentos nos terminais. “Apenas o controle aéreo estará a cargo da Infraero”, explica ela.

 

A superintendente revela ainda que o Bloco Centro-Oeste vem atraindo atenção de investidores, até mesmo internacionais, justamente por contemplar aeroportos com potencial de crescimento.

 

Na lista de operadoras interessadas em disputar os terminais estão grandes empresas como a alemã Fraport, a francesa Vinci Airports, as investidoras norte-americanas Aecom (representando Zurich- Suíça) e Pátria, bem como as brasileiras Socicam e SINART.

 

“Já recebemos procura de seis grandes investidores na área de aeroportos. Realizamos visitas aos aeroportos com representantes de empresas e venho recebendo pedido de informações”, revelou Maksaila Campos, que tem boa expectativa para o leilão em março.

 

Os quatro aeroportos de Mato Grosso apresentaram prospecção de quatro milhões de passageiros em cinco anos. Fora o Marechal Rondon, na região metropolitana de Cuiabá, que sozinho registrou um fluxo de três milhões de embarques e desembarques em 2018, os terminais menores também vêm contabilizando uma movimentação significativa de passageiros.

 

O aeroporto de Sinop (a 481 km de Cuiabá) opera atualmente com três voos diários de grandes companhias nacionais, que geram um fluxo médio de 200 mil passageiros por ano.

 

Em Rondonópolis (a 217 km da capital), a média de pessoas que circulam por ano no terminal fica em torno de 70 a 80 mil. O Município tem hoje dois voos diários e em fevereiro passará a contar com uma linha nova, operada com aeronave do tipo jato.

 

Já o aeroporto de Alta Floresta (a 793 km de Cuiabá), possui um voo diário também com avião do modelo jato. A média é de 90 mil passageiros por ano. “O município tem um voo diário que opera sempre lotado”, complementa Maksaila.

 

Blocos

 

O Bloco do Centro-Oeste é o único no leilão composto exclusivamente com aeroportos de um só estado, nesse caso Mato Grosso. Também farão parte do certame em março o Bloco Sudeste, com os aeroportos de Vitória (ES) e Macaé (RJ), e o Bloco Nordeste, integrado pelos terminais de Recife (PE), Maceió (AL) Aracaju (SE), João Pessoa (PB), Campina Grande (PB) e Juazeiro do Norte (CE).

 

No total, serão leiloados 12 terminais das regiões Nordeste, Sudeste e Centro-Oeste. O valor mínimo de outorga total será de R$ 219 milhões, à vista. Para os aeroportos do Bloco Centro-Oeste a outorga inicial prevista é de R$ 2,8 milhões. “Com a mudança da concessão por blocos o leilão ficou mais interessante aos investidores. Também houve uma redução da outorga inicial. Quem vencer paga a outorga e mais o ágio, além da outorga anual”, esclareceu a superintendente aeroportuária da Sinfra.

 

Autor: Midia News - DA REDAÇÃO
Data: 31/01/2019
Noticias da Sessão: Cidades
» Foi salvo: Bebê de um ano é salvo por policias durante afogamento em piscina
» Curso de Medicina: MPF apura suposta fraude em cotas para ingresso na UFMT
» Uber recebe US$ 50 bi em corridas em 2018, mas lucro ainda não aparece
» Preço médio da gasolina nas bombas tem menor valor desde janeiro de 2018, diz ANP
» Ameaça e Boatos: MPF move ação para suspender licença de barragem em MT
» Imprudência em Cuiabá: Câmera flagra acidente durante racha na Avenida Miguel Sutil
» Indenização: Justiça manda Caixa devolver R$ 34 mil a cliente por movimentações fraudulentas
» Cuiabá: Justiça autoriza funcionamento de novo Pronto-Socorro
» Após tragédia: Agência fará vistoria em Manso e mais 12 barragens em MT
» Confirmado: Tarifa de água terá reajuste de 4,6% em Cuiabá a partir de março
» Relatórios de Conselhos: Hospitais estão com medicamentos vencidos e superlotados
» Número de mortos em Brumadinho sobe para 110, e 238 estão desaparecidos
» Concessão: Investidores da Europa e dos EUA disputam aeroportos em MT
» País tem quase 200 barragens de mineração com alto potencial de dano
» Falta de combustível: Sem pagamento de fornecedor, viaturas da segurança voltam a parar
 
Tempo
 
Copyright © 2008 Todos os direitos reservados ao NavegadorMT.