Cuiabá 17/12/2018
Busca:  
 Home
 Últimas Notícias
 Cidades
 Política
 Esporte
 Polícia
 Meio Ambiente
 Turismo
 Agronegócio
 Mundo
 Artigos
 Aúdio e Video
 Galeria de Fotos
 Quem Somos
 Fale Conosco
Tunel do Tempo
 
Aquecido "Triângulo da Lavagem"

 Denuncias
 Enquete


Politica
Valores recebidos do TJ: Selma Arruda pode ter utilizado verbas indevidas na pré-campanha ao Senado

As quantias que totalizam R$ 30,9 mil foram pagas antes da aposentadoria, datada do dia 27 de março.


 

A senadora eleita Selma Arruda (PSL) pode ter utilizado recursos recebidos do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) para contratar a agência de publicidade Genius Produções Cinematográficas, no valor total de R$ 1,8 milhão para a sua campanha. Isso porque logo após a aposentadoria, o Departamento da Folha de Pagamentos de Magistrados, detectou que a juíza aposentada recebeu indevidamente verbas de auxílio moradia, auxílio alimentação e férias.

 

As quantias que totalizam R$ 30,9 mil foram pagas antes da aposentadoria, datada do dia 27 de março. Após a notificação, Selma solicitou ao Poder Judiciário que fosse isentada da devolução ou que se fosse parcelado em 30 vezes a devolução. 

 

A magistrada ainda alegou que recebeu os recursos acreditando serem corretos, e que firmou compromissos que precisam de cumprimento. A restituição dos valores aos cofres do Tribunal de Justiça significaria “prejuízos” a toda família de Selma. 

 

Porém, a manifestação ocorreu no dia 23 de abril, 18 dias (5 de abril) após a filiação dela ao PSL e 13 dias (10 de abril) após efetuar o primeiro pagamento de R$ 150 mil do próprio bolso para a agência de publicidade Genius. 

 

A magistrada ainda chegou e repassar outras duas vezes o valor de R$ 150 mil para a agência de publicidade nos dias 4 e 21 de maio, com recursos próprios, mesmo alegando que não ter condições de devolver o dinheiro recebido indevidamente do Tribunal de Justiça (TJMT). 

 

Selma Arruda e o 1º suplente, Gilberto Possamai (PSL), respondem a uma Ação de Investigação Judicial Eleitoral - AIJE, no Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT) por conta da contratação da Agência Genius. Eles são acusados de ter praticado suposto caixa 2 e abuso de poder econômico durante a pré-campanha. 

 

A juíza aposentada nega as acusações e diz que o contrato com a Genius só foi para “promoção pessoal e auxílio nas palestras que realizou em Mato Grosso”. A referida ação foi proposta pelo candidato derrotado ao Senado, Sebastião Carlos (Rede) e reforçada com outra do ex-vice-governador Carlos Fávaro (PSD) também contra Selma Arruda. 

 

O processo corre em segredo de Justiça e está sob a responsabilidade do desembargador Pedro Sakamoto, que quebrou o sigilo bancário e fiscal de Selma e Gilberto Possamai para apurar as possíveis irregularidades.

 

Selma Arruda declarou ao TRE durante a campanha que possui R$ 287 mil em bens, valor que representa menos de 20% do contrato estabelecido com a Genius no valor de R$ 1,8 milhão.

 

Autor: GD: Pablo Rodrigo
Data: 26/11/2018
Noticias da Sessão: Politica
» Botelho: “Não vai ter como aumentar duodécimo de nenhum Poder”
» Respostas a Taques: “Não sou marinheiro de primeira viagem na administração pública”
» Esclarecimento: Não fiz nada de errado, diz Flávio Bolsonaro sobre o caso do ex-assessor
» Com ressalvas: TRE aprova contas de Mendes, mas pede devolução de R$ 100 mil
» Pedido de Mendes: “Eu não tenho o compromisso de renovar o Fethab 2”, diz Taques
» Improbidade: Vereadores de Chapada votam pedido de afastamento da prefeita Thelma de Oliveira - veja documento
» Governo confirma escalonamento e paga 90% dos servidores na próxima segunda-feira
» Esquema milionário: Ex-vereador de Cuiabá e mais oito são condenados à prisão
» Com aprovação de Leis: Botelho afirma que Mendes terá apoio da AL para cortar gastos e equilibrar contas
» Dívida de 91 milhões: Mauro Mendes recorre ao TCE para barrar despesas na saúde criadas por Pedro Taques
» Juiz condena oficial de Justiça que não cumpriu mandado contra Wilson Santos
» No Supremo: Assembleia recorre contra decisão que livra Taques de pagar emendas impositivas
» Taxação do Agro: Botelho: "Não podemos matar nossa galinha dos ovos de ouro"
» Para esclarecer as controvérsias: Câmara vai votar projeto de Bezerra que muda regras em audiências trabalhistas
» Valores recebidos do TJ: Selma Arruda pode ter utilizado verbas indevidas na pré-campanha ao Senado
 
Tempo
 
Copyright © 2008 Todos os direitos reservados ao NavegadorMT.