Cuiabá 16/11/2018
Busca:  
 Home
 Últimas Notícias
 Cidades
 Política
 Esporte
 Polícia
 Meio Ambiente
 Turismo
 Agronegócio
 Mundo
 Artigos
 Aúdio e Video
 Galeria de Fotos
 Quem Somos
 Fale Conosco
Tunel do Tempo
 
Aquecido "Triângulo da Lavagem"

 Denuncias
 Enquete


Politica
Reajuste de 16,38%: Senadores de MT votam a favor de aumento de salário de ministros

Cidinho Santos, Wellington Fagundes e José Medeiros fovaram a favor do reajute do salário no STF que passa para R$ 39 mil


 

Os senadores mato-grossenses Cidinho Santos (PR), Wellington Fagundes (PR) e José Medeiros (Pode) votaram a favor do reajuste salarial de 16,38% para os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e do titular Procuradoria-Geral da República da (PGR). Com isso, a remuneração dos magistrados passará de R$ 33,7 mil para R$ 39,2 mil.

 

A votação ocorreu durante sessão plenária na quarta-feira (7). Ao todo, o pleito terminou com 41 votos favoráveis ao projeto de lei, 16 contrários e uma abstenção. O reajuste vai criar um “efeito-cascata” que pode chegar a um impacto de R$ 6 bilhões nas contas públicas.

 

Isso porque as funções de ministro do STF servem de parâmetro para os salários de todo o Judiciário e membros do Ministério Público em todas as instâncias. Além disso, o aumento também pode servir de base para reajuste do serviço público.

 

Nas redes sociais, o senador José Medeiros justificou a aprovação por entender que o reajuste é uma boa opção para não haver o pagamento de auxílio-moradia aos servidores do Poder Judiciário.

 

“Presidente, achei uma boa troca. Acabou o auxílio-moradia. Veja que o aumento, mais dia menos dia, haveria que ser concedido. Seria cumulativo com auxílio”, escreveu no twitter.

 

Em agosto desse ano, o reajuste chegou a ser previamente aprovado pelo próprio STF em sessão administrativa. Na ocasião, os ministros defenderam que houvesse uma redução de benefícios como auxílio-moradia. Na época, o presidente Michel Temer (MDB) declarou que sancionaria o reajuste apenas com essa condição.

 

Autor: GD: Karine Miranda
Data: 08/11/2018
Noticias da Sessão: Politica
» Prefeito anuncia 100% de saneamento básico até 2024 e revela não pensar em reeleição
» 8 horas diárias: Servidores aceitam jornada maior imposta por Mauro Mendes
» Calote na política: TJ bloqueia 30% do salário de Pátio para pagar dívida com Botelho
» Enxugando a máquina: Mendes anuncia a extinção de 9 secretarias e corte de 3 mil cargos
» Sem nível superior: Neri Geller dorme em cela comum de penitenciária e defesa reforça inocência
» Vaga no Senado: Eleito, Jaime gasta R$ 2,5 milhões e fica com sobra de R$ 162
» Operação Capitu: Neri Geller é preso pela PF em desdobramento da Operação Lava Jato
» Campanha vitoriosa: Com R$ 5,5 milhões de despesas, Mendes gastou R$ 6,55 por voto
» Desdobramento da Lava Jato: Ministro Blairo Maggi evita comentar prisão de Neri Geller, ex-secretário do Mapa
» Reajuste de 16,38%: Senadores de MT votam a favor de aumento de salário de ministros
» Servidores dão prazo de uma semana para governo pagar RGA antes de nova greve geral
» Juíza manda anular estabilidades e veta a aposentadoria de vereador Jânio Calistro
» Transição de Governo: Redução de secretarias e corte de comissionados são metas de Mendes
» Fim à impunidade: Selma diz que Sérgio Moro irá atuar por mudanças nas leis penais
» Alternância no poder: Mato Grosso deve fazer a lição de casa para buscar novos investimentos, destaca vice-governador
 
Tempo
 
Copyright © 2008 Todos os direitos reservados ao NavegadorMT.