Cuiabá 23/01/2019
Busca:  
 Home
 Últimas Notícias
 Cidades
 Política
 Esporte
 Polícia
 Meio Ambiente
 Turismo
 Agronegócio
 Mundo
 Artigos
 Aúdio e Video
 Galeria de Fotos
 Quem Somos
 Fale Conosco
Tunel do Tempo
 
Aquecido "Triângulo da Lavagem"

 Denuncias
 Enquete


Cidades
Ferrogrão: Justiça paralisa ferrovia estimada em R$ 10 bilhões

A construção da ferrovia demandará investimentos superiores a R$ 10 bilhões e é de interesse das principais tradings do Brasil (ADM, Amaggi, Bunge, Cargill, Louis Dreyfus).


 

A Justiça Federal ordenou no dia 24 de outubro que a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) paralise o procedimento de concessão da Ferrogrão, projeto de ferrovia que deve afetar comunidades indígenas, ribeirinhas e quilombolas entre o Mato Grosso e o Pará.  A construção da ferrovia demandará investimentos superiores a R$ 10 bilhões e é de interesse das principais tradings do Brasil (ADM, Amaggi, Bunge, Cargill, Louis Dreyfus).

 

Leia também - Justiça mantém licença de ferrovia estimada em R$ 10 bilhões


Para a Justiça, é “temerária a continuidade do processo para concessão, diante da possibilidade concreta de que o ‘diagnóstico ambiental’, na forma em que se encontra, sirva de base para outros estudos ou para o próprio licenciamento ambiental, contaminando todo o processo com seus vícios de conteúdo”. 

O diagnóstico apresentado tem falhas consideradas graves, como omissão das comunidades quilombolas afetadas e cópia de trechos de estudos feitos para as hidrelétricas da bacia do Tapajós. O relatório “Diagnóstico Ambiental”, apresentado pela ANTT, tem outros problemas apontados na decisão judicial: utilizou imagens do Google Earth como ferramenta de diagnóstico, deixou de realizar estudos técnicos prévios essenciais, não trouxe entrevistas com moradores, não levantou vestígios culturais e arqueológicos no traçado da ferrovia.

A ação contra a Ferrogrão foi proposta inicialmente pelo Sindicato dos Transportadores Rodoviários Autônomos de Bens do Estado do Mato Grosso. Como a entidade não tem legitimidade legal para questionar o procedimento da ANTT, o Ministério Público Federal (MPF) no Pará pediu para integrar o processo no polo ativo, ou seja, passou a ser titular da ação judicial. O juiz aceitou, retirou o sindicato do processo e concedeu a liminar. 

Além de suspender o procedimento de concessão, o juiz notificou os estados do Pará e do Mato Grosso, a Fundação Nacional do Índio (Funai) e o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) para se manifestarem se querem fazer parte do processo judicial. 

A decisão ordena que seja feito um novo diagnóstico ambiental na área afetada, entre os municípios de Sinop (MT) e Itaituba (PA) e, até lá, todos os procedimentos da Ferrogrão ficam suspensos, inclusive as audiências públicas já realizadas. 

 

(Com informações do Ministéiro Público Federal) 


 

Autor: GD: Arthur Santos da Silva
Data: 01/11/2018
Noticias da Sessão: Cidades
» Fatalidade: Trabalhador rural morre após ser atingido por fio de arame no peito
» Criminosos detonam explosivos em viaduto na 10ª noite de ataques no Ceará
» Impasse na Saúde: Secretário se reúne com médicos e diz que Samu não vai parar
» Tragédia na Walley: Córneas de cantor sertanejo devem ser doadas para mato-grossense
» MT recebe remessa de papel moeda e emissão de RGs volta a ser feita após mais de 1 mês suspensa
» Reajuste de R$ 4,10: Preço da passagem de ônibus sobe também em Várzea Grande
» Prefeitura de Nova Monte Verde (MT) abre inscrição de processo seletivo com salário de até R$ 12,6 mil
» Som alto: Após reclamações, Prefeitura multa bar na Praça Popular
» Acidente fatal: Homem de 46 anos morre ao ser atropelado na Avenida Beira Rio
» Vítima de sequestro: Mulher escapa do ex-marido, mas tem filho levado embora
» Vidas perdidas: Imprudência e bebedeira causaram acidentes e mortes em 2018
» Chuva causa deslizamentos e destrói casas em Cuiabá, veja fotos
» IPVA fica em média 3,21% mais barato em 2019 em MT
» Morre aos 94 anos o empresário Ueze Elias Zahran
» Balanço: Excesso de velocidade ainda é a principal causa de mortes nas rodovias federais
 
Tempo
 
Copyright © 2008 Todos os direitos reservados ao NavegadorMT.