Cuiabá 23/04/2019
Busca:  
 Home
 Últimas Notícias
 Cidades
 Política
 Esporte
 Polícia
 Meio Ambiente
 Turismo
 Agronegócio
 Mundo
 Artigos
 Aúdio e Video
 Galeria de Fotos
 Quem Somos
 Fale Conosco
Tunel do Tempo
 
Aquecido "Triângulo da Lavagem"

 Denuncias
 Enquete


Politica
Nova derrota: TSE nega recurso de Taques para cassar candidatura de Pivetta

Coligação de governador derrotado alegou que vice-governador eleito é "ficha suja"


 

O ministro Og Fernandes, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), negou um recurso ordinário da coligação “Segue em Frente Mato Grosso” para cassar o registro de candidatura de Otaviano Pivetta (PDT), vice-governador eleito na chapa encabeçada por Mauro Mendes (DEM) ao Governo do Estado. A decisão é da última sexta-feira (26).

 

Diante disso, afirma que o requerimento de registro de candidatura aqui debatido deve ser deferido “[...] sob condição, pois caso isto não ocorra e posteriormente haja reversão da decisão que, por ora [sic] suspende a inelegibilidade, ter-se-á um cidadão flagrantemente inelegível exercendo cargo eletivo

A coligação, que teve o governador Pedro Taques (PSDB) como cabeça de chapa, interpôs o recurso no TSE após o Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TER/MT)  julgar improcedente a impugnação e deferir o registro de candidatura de Pivetta, em setembro. 

 

No recurso, a coligação alegou que o nome do vice-governador encontra-se inelegível com base no argumento de que ele foi listado neste ano como “ficha suja” pelo Tribunal de Contas da União (TCU), por ter as contas reprovadas quando era prefeito de Lucas do Rio Verde (a 332 km de Cuiabá).

 

Para a coligação, o argumento do TRE de que a decisão do TCU em incluir o nome de Pivetta como "ficha suja" já foi anulada pela Justiça Federal de Mato Grosso não prospera, uma vez que caso a determinação seja revogada ou cassada em grau recursal, Pivetta automaticamente voltará a ser inelegível.

 

“Diante disso, afirma que o requerimento de registro de candidatura aqui debatido deve ser deferido “[...] sob condição, pois caso isto não ocorra e posteriormente haja reversão da decisão que, por ora suspende a inelegibilidade, ter-se-á um cidadão flagrantemente inelegível exercendo cargo eletivo”, diz trecho do recurso.

 

Ao analisar o recurso, o ministro referendou a decisão do TRE afirmando que o ato judicial que anulou o acórdão do TCU encontra-se válido e em vigor. 

 

Dessa forma, conforme o ministro, o recurso recorrido não merece reparo, "mormente por estar em conformidade com a jurisprudência desta Corte Superior acerca do tema".

 

“Ante o exposto, nos termos do art. 36, § 6º, do Regimento Interno do Tribunal Superior Eleitoral, nego seguimento ao recurso ordinário”, decidiu. 


 

Autor: Midia News - THAIZA ASSUNÇÃO DA REDAÇÃO
Data: 30/10/2018
Noticias da Sessão: Politica
» Novela da Santa Casa: Ministro diz que não manda recurso sem abertura de contas
» Senadora Cassada: Fávero: “Quem pretendia sentar na cadeira vai ter que esperar”
» No aniversário da Capital, Roberto França relembra a Cuiabá dos 250 anos à atual
» Autorização para empréstimo: “Maior preocupação era a AL; dinheiro deve ser liberado até julho”
» Presidente da AMM lamenta morte do ex-prefeito Murilo Domingos
» Pedido do governador: Assembleia aprova empréstimo de US$ 332 milhões para MT
» Novos critérios: Governo do Estado sinaliza dificuldade para pagar RGA em 2019
» Empréstimo: Botelho quer reunir deputados e crê em "aprovação tranquila"
» Envolvido na Lava Jato: Parlamentares do PT se posicionam sobre Michel Temer
» Michel Temer chega à Superintendência da PF no Rio; ex-presidente vai ficar sozinho em sala
» Sistema Político: Mendes assume negociação com deputados da base na AL
» Cutucada de Emanuel: Mendes nega veneno e diz: “Fui prefeito e Santa Casa não fechou”
» Reunião na Petrobras: Mendes pede autorização para comprar gás natural da Bolívia
» Cargo vitalício: Governo e TCE vão acatar decisão que suspende posse de Maluf
» Foco na administração: Emanuel admite reunião com partido, mas não fala em reeleição
 
Tempo
 
Copyright © 2008 Todos os direitos reservados ao NavegadorMT.