Cuiabá 19/10/2018
Busca:  
 Home
 Últimas Notícias
 Cidades
 Política
 Esporte
 Polícia
 Meio Ambiente
 Turismo
 Agronegócio
 Mundo
 Artigos
 Aúdio e Video
 Galeria de Fotos
 Quem Somos
 Fale Conosco
Tunel do Tempo
 
Aquecido "Triângulo da Lavagem"

 Denuncias
 Enquete


Politica
Escolha de secretariado: “Não dou Pasta para partidos; quem não der certo, game over”

O governador eleito Mauro Mendes disse que avaliará currículo de indicados a secretarias


 

O governador eleito Mauro Mendes (DEM) afirmou que não terá qualquer tipo de restrição em receber indicações de nomes para compor seu secretariado.

 

O democrata disse, contudo, que não dará nenhuma secretaria “de porteira fechada” para aqueles partidos políticos que o ajudaram a se eleger.

 

“Não tenho preconceitos com relação a isso. É preciso trabalhar com transparência. Na democracia, aqui no Brasil e em todo o Mundo, quem ajuda a ganhar, ajuda a governar dentro de critérios”, disse Mendes, em entrevista ao MidiaNews.  

 

Não dou secretaria para nenhum partido, de porteira fechada. Aceito indicações, desde que essas indicações preencham requisitos de competência, eficiência, capacidade de conhecimento para exercer aquele cargo

“Não dou secretaria para nenhum partido, de porteira fechada. Aceito indicações, desde que essas indicações preencham requisitos de competência, eficiência, capacidade de conhecimento para exercer aquele cargo”, acrescentou.

 

Ele citou inclusive que, quando esteve à frente da Prefeitura de Cuiabá, contratou pessoas que sequer conhecia.

 

“Não tem problema receber indicação. Grande parte dos secretários que contratei quando virei prefeito, eu não os conhecia. Recebi indicação de amigos, pessoas conhecidas e até de partidos. Conversei com eles. Algumas indicações eu descartei, algumas eu apostei. A maioria deu certo. As que não deram, contratei outro”, afirmou.

 

Ele afirmou que da mesma forma agirá à frente do Palácio Paiaguás. Recebendo as indicações, irá analisar os currículos, e os que forem de seu agrado poderão compor o staff.

 

Mendes disse ainda que exigirá muito trabalho e entrega de resultados satisfatórios daqueles que vierem a compor sua equipe.

 

“Depois de nomeada, que essa pessoa dê resultado, porque se não: é game over. Ninguém fica. Tem que trabalhar muito. Porque eu vou trabalhar muito, fui eleito prometendo isso a nossa população. Então, nossos secretários vão ter que gostar de trabalhar muito. Há muito desafio e muito trabalho pela frente”, afirmou.

 

Secretarias indelegáveis

 

Durante a entrevista, o governador eleito adiantou que em algumas Pastas ele não abre mão de fazer as indicações.

 

Entre elas, citou a de Fazenda e a Casa Civil.

 

“Certamente algumas pastas são indelegáveis. Tem que ser pessoas de absoluta confiança. Se eu pudesse, gostaria de indicar todas sozinho, mas vivemos na democracia”, afirmou.

 

“Preciso das pessoas. Agora, a relação de apoio tem que ser transparente. Não na base do ‘toma lá, da cá’, do ‘troca-troca’”, concluiu.

 

Veja um trecho da entrevista:

 

 

Leia mais sobre o assunto:

 

 

Mendes confirma o favoritismo e se elege com folga ao Governo

 

Autor: Midia News - CAMILA RIBEIRO DA REDAÇÃO
Data: 08/10/2018
Noticias da Sessão: Politica
» Médicos, advogados, delegado e estrangeiro; Saiba quem são os 14 novos deputados estaduais
» Mauro escolhe primeiro nome para secretaria e promete demais definições até dezembro
» relação com prefeitos: “Ninguém vai sair sorrindo e depois me chamar de mentiroso”
» Oposição ou situação?: Deputados tucanos definirão posição no governo Mauro Mendes
» Partido Wellington Fagundes: Dono da maior bancada em 2014, PR é extinto na Assembleia Legislativa
» Saiba mais sobre a isenção de IR para quem ganha até 5 salários mínimos, proposta de Bolsonaro e Haddad
» Ranking da riqueza: Assembleia terá 12 deputados milionários; veja os bens dos 24 eleitos
» Escolha de secretariado: “Não dou Pasta para partidos; quem não der certo, game over”
» Haddad desiste de constituinte, diz que vai propor apenas emendas e se afasta de José Dirceu
» Bolsonaro afirma que ele é quem manda, desautoriza vice, descarta constituinte e diz que 'não existe' autogolpe
» Mauro Mendes vence em 128 cidades e tem mais votos que Taques em 2014
» Eleitos para Senado e Câmara: Mais votados, Nelson Barbudo e Selma Arruda surfaram na onda Bolsonaro
» Prefeito da coligação de WF apoia Mauro: "Tem competência e preparo"
» Veja o que acontece nos dias da última semana antes das eleições
» Novos números do voice: Em Mato Grosso, Mendes chega a 40%; WF tem 21% e Taques tem 19%
 
Tempo
 
Copyright © 2008 Todos os direitos reservados ao NavegadorMT.