Cuiabá 19/11/2018
Busca:  
 Home
 Últimas Notícias
 Cidades
 Política
 Esporte
 Polícia
 Meio Ambiente
 Turismo
 Agronegócio
 Mundo
 Artigos
 Aúdio e Video
 Galeria de Fotos
 Quem Somos
 Fale Conosco
Tunel do Tempo
 
Aquecido "Triângulo da Lavagem"

 Denuncias
 Enquete


Politica
Chapa de Wellington Fagundes é a primeira a ser deferida pela Justiça Eleitoral

Senador Wellington Fagundes (PR) é o primeiro candidato ao cargo de governador com registro de chapa deferido pelo Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT).


 

Senador Wellington Fagundes (PR) é o primeiro candidato ao cargo de governador com registro de chapa deferido pelo Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT). A decisão ocorreu nesta terça-feira (4). A Coligação A Força da União tem ainda Sirlei Theis (PV) como vice-governadora, professora Maria Lúcia (PCdoB) e o deputado federal Adilton Sachetti (PRB) como candidatos ao Senado.

“Pauto a campanha na total legalidade, como sempre fiz na minha vida. O deferimento da nossa candidatura é mais um passo no caminho da vitória”, observou o candidato do PR. A chapa também foi a única que não recebeu nenhum pedido de impugnação pelos adversários ou órgãos de controle.

Leia também - Tribunal Eleitoral aceita registro de candidatura de Carlos Bezerra

O registro da candidatura de Fagundes (PR)foi solicitada no dia 12 de agosto.

A Coligação A Força da União (PR, PP, PTB, PCdoB, PRB, PV, PT, PROS, PMN e Podemos) terá o maior tempo de rádio e televisão com 3 minutos e 18 segundos.

Wellington Fagundes lidera a chapa de oposição e enfrentará nas urnas outras 4 candidaturas: reeleição do governador Pedro Taques (PSDB) que tem como apoiadores o PSDB, PPS, PSB, PSL, SD, PRTB, PRP, DC, Avante e Patriota, a dos dissidentes liderada por Mauro Mendes com apoio das siglas DEM, PDT, PSD, MDB, PSC, PMB E PHS, da Rede, que tem como candidato Arthur Nogueira (Rede) e a do PSOL, que lançou Moisés Franz ao governo.

Wellington é atual senador por Mato Grosso, eleito em 2014 com mais de 646 mil votos. No Legislativo, ele apreciou importantes projetos como a PEC do Teto dos Gastos Públicos e a Reforma Trabalhista, sendo a favor de ambos.

Essa é a 1ª vez que Fagundes disputa a eleição para governo e é único dos candidatos que, politicamente, não se prejudica caso não seja eleito. Isto porque seu mandato de senador segue até 2022.  

(Com informações da assessoria de imprensa)

Autor: Redação do GD
Data: 05/09/2018
Noticias da Sessão: Politica
» Ferrovia Integração Centro-Oeste é tema de audiência pública no Vale do Araguaia
» Jogo duríssimo:Mendes diz que irá intensificar fiscalização contra sonegadores
» Prefeito anuncia 100% de saneamento básico até 2024 e revela não pensar em reeleição
» 8 horas diárias: Servidores aceitam jornada maior imposta por Mauro Mendes
» Calote na política: TJ bloqueia 30% do salário de Pátio para pagar dívida com Botelho
» Enxugando a máquina: Mendes anuncia a extinção de 9 secretarias e corte de 3 mil cargos
» Sem nível superior: Neri Geller dorme em cela comum de penitenciária e defesa reforça inocência
» Vaga no Senado: Eleito, Jaime gasta R$ 2,5 milhões e fica com sobra de R$ 162
» Operação Capitu: Neri Geller é preso pela PF em desdobramento da Operação Lava Jato
» Campanha vitoriosa: Com R$ 5,5 milhões de despesas, Mendes gastou R$ 6,55 por voto
» Desdobramento da Lava Jato: Ministro Blairo Maggi evita comentar prisão de Neri Geller, ex-secretário do Mapa
» Reajuste de 16,38%: Senadores de MT votam a favor de aumento de salário de ministros
» Servidores dão prazo de uma semana para governo pagar RGA antes de nova greve geral
» Juíza manda anular estabilidades e veta a aposentadoria de vereador Jânio Calistro
» Transição de Governo: Redução de secretarias e corte de comissionados são metas de Mendes
 
Tempo
 
Copyright © 2008 Todos os direitos reservados ao NavegadorMT.