Cuiabá 22/02/2019
Busca:  
 Home
 Últimas Notícias
 Cidades
 Política
 Esporte
 Polícia
 Meio Ambiente
 Turismo
 Agronegócio
 Mundo
 Artigos
 Aúdio e Video
 Galeria de Fotos
 Quem Somos
 Fale Conosco
Tunel do Tempo
 
Aquecido "Triângulo da Lavagem"

 Denuncias
 Enquete


Politica
Chapa de Wellington Fagundes é a primeira a ser deferida pela Justiça Eleitoral

Senador Wellington Fagundes (PR) é o primeiro candidato ao cargo de governador com registro de chapa deferido pelo Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT).


 

Senador Wellington Fagundes (PR) é o primeiro candidato ao cargo de governador com registro de chapa deferido pelo Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT). A decisão ocorreu nesta terça-feira (4). A Coligação A Força da União tem ainda Sirlei Theis (PV) como vice-governadora, professora Maria Lúcia (PCdoB) e o deputado federal Adilton Sachetti (PRB) como candidatos ao Senado.

“Pauto a campanha na total legalidade, como sempre fiz na minha vida. O deferimento da nossa candidatura é mais um passo no caminho da vitória”, observou o candidato do PR. A chapa também foi a única que não recebeu nenhum pedido de impugnação pelos adversários ou órgãos de controle.

Leia também - Tribunal Eleitoral aceita registro de candidatura de Carlos Bezerra

O registro da candidatura de Fagundes (PR)foi solicitada no dia 12 de agosto.

A Coligação A Força da União (PR, PP, PTB, PCdoB, PRB, PV, PT, PROS, PMN e Podemos) terá o maior tempo de rádio e televisão com 3 minutos e 18 segundos.

Wellington Fagundes lidera a chapa de oposição e enfrentará nas urnas outras 4 candidaturas: reeleição do governador Pedro Taques (PSDB) que tem como apoiadores o PSDB, PPS, PSB, PSL, SD, PRTB, PRP, DC, Avante e Patriota, a dos dissidentes liderada por Mauro Mendes com apoio das siglas DEM, PDT, PSD, MDB, PSC, PMB E PHS, da Rede, que tem como candidato Arthur Nogueira (Rede) e a do PSOL, que lançou Moisés Franz ao governo.

Wellington é atual senador por Mato Grosso, eleito em 2014 com mais de 646 mil votos. No Legislativo, ele apreciou importantes projetos como a PEC do Teto dos Gastos Públicos e a Reforma Trabalhista, sendo a favor de ambos.

Essa é a 1ª vez que Fagundes disputa a eleição para governo e é único dos candidatos que, politicamente, não se prejudica caso não seja eleito. Isto porque seu mandato de senador segue até 2022.  

(Com informações da assessoria de imprensa)

Autor: Redação do GD
Data: 05/09/2018
Noticias da Sessão: Politica
» Cadeira no TCE, acompanhe: Candidatos a conselheiro fazem explanação; Rezende retira nome
» 'Número suficiente', diz presidente sobre quantidade de servidores da Câmara de Cuiabá
» Setor Público e Privado: Reforma da Previdência será enviada ao Congresso na quarta
» General da reserva, novo ministro da Secretaria-Geral atuou no Haiti e é paraquedista como Bolsonaro
» Suspeita de Superfaturamento: Governo fez pregão para comprar colheres de plástico a R$ 6 cada
» Pré-campanha: Defesa de Selma Arruda apresenta alegações finais sobre abuso de poder e caixa 2
» Reação de Produtores: Prefiro começar vaiado e terminar aplaudido, diz Mendes
» Marcha no CPA: Servidores públicos protestam contra escalonamento e pela RGA
» Indicação da Assembléia: Rito para escolha de conselheiro deve ser publicado na terça-feira
» Blocos em discussão: Deputados articulam composição de Comissões Permanentes
» Operação Sodoma: TJ retira tornozeleira eletrônica de Silval, filho e mais 14 pessoas
» A bancada dos réus na Alerj: 1 em cada 5 deputados responde a processos criminais ou está preso
» "Vou contribuir, mas não abro mão da independência", diz Misael
» "Escolha do novo conselheiro do TCE será transparente e criteriosa"
» Pacote de Moro: "Medidas endurecem combate ao crime organizado e corrupção"
 
Tempo
 
Copyright © 2008 Todos os direitos reservados ao NavegadorMT.