Cuiabá 19/11/2018
Busca:  
 Home
 Últimas Notícias
 Cidades
 Política
 Esporte
 Polícia
 Meio Ambiente
 Turismo
 Agronegócio
 Mundo
 Artigos
 Aúdio e Video
 Galeria de Fotos
 Quem Somos
 Fale Conosco
Tunel do Tempo
 
Aquecido "Triângulo da Lavagem"

 Denuncias
 Enquete


Politica
Justiça Eleitoral cassa mandato de Lucimar Campos e seu vice

Eles respondiam ação por suposta prática de abuso do poder político, apontado pelo Diretório Municipal do Partido Democrático Trabalhista de Várzea Grande.


 

A prefeita de Várzea Grande, Lucimar Sacre Campos (DEM), teve os diplomas e mandatos eleitorais cassados pelo juiz Carlos José Rondon Luz, da 20ª Zona Eleitoral do município. A decisão também se estende ao vice dela, José Aderson Hazama. Eles respondiam ação por suposta prática de abuso do poder político, apontado pelo Diretório Municipal do Partido Democrático Trabalhista de Várzea Grande.

Leia mais:
Taques rebate prefeita Lucimar e diz que governo não trabalha para grupos políticos

No pedido, o diretório municipal argumentou que diversos secretários e ex-secretários utilizaram de várias formas e por inúmeras vezes a máquina pública com o intuito de favorecer a campanha de Lucimar Campos e José Hazama, no pleito de 2016.

Lucimar e Hazama ainda foram declarados inelegíveis pela Justiça pelo prazo de oito anos [contado a partir de 2016], assim como: Pedro Marcos Campos Lemos, Luiz Celso de Moraes Oliveira, Kathe Maria Martins, Luiz Antônio Vitório Soares, Helen Faria Ferreira, Chico Curvo e Eduardo Abelaira Vizotto. 

O magistrado ainda entendeu que não houve participação do vereador Chico Curvo (PSD) no ato. Sendo assim, rejeitou o pedido para que ele também tivesse o mandato cassado: "pleito que realmente não se continha, implícita ou explicitamente, na petição inicial", diz trecho da decisão.

A Justiça entendeu que ficou evidenciado o abuso do poder político, por meio da prática de várias condutas ilícitas levadas a efeito conjunta e ordenadamente por Lucimar, e demais denunciados.

Enquanto novas eleições não são convocadas, o presidente da Câmara de Vereadores será o responsável pelo município.

O advogado de defesa de Lucimar Campos, Ronimárcio Naves, explicou à reportagem que "vamos fazer a leitura da sentença amanhã, quando for publicada. Analisaremos e tomaremos as medidas cabíveis, vamos recorrer. Os fundamentos desta ação, já foram todos superados pelo TRE em outros recursos".

 

Autor: Olhar Direto - Da Redação - Wesley Santiago
Data: 05/09/2018
Noticias da Sessão: Politica
» Ferrovia Integração Centro-Oeste é tema de audiência pública no Vale do Araguaia
» Jogo duríssimo:Mendes diz que irá intensificar fiscalização contra sonegadores
» Prefeito anuncia 100% de saneamento básico até 2024 e revela não pensar em reeleição
» 8 horas diárias: Servidores aceitam jornada maior imposta por Mauro Mendes
» Calote na política: TJ bloqueia 30% do salário de Pátio para pagar dívida com Botelho
» Enxugando a máquina: Mendes anuncia a extinção de 9 secretarias e corte de 3 mil cargos
» Sem nível superior: Neri Geller dorme em cela comum de penitenciária e defesa reforça inocência
» Vaga no Senado: Eleito, Jaime gasta R$ 2,5 milhões e fica com sobra de R$ 162
» Operação Capitu: Neri Geller é preso pela PF em desdobramento da Operação Lava Jato
» Campanha vitoriosa: Com R$ 5,5 milhões de despesas, Mendes gastou R$ 6,55 por voto
» Desdobramento da Lava Jato: Ministro Blairo Maggi evita comentar prisão de Neri Geller, ex-secretário do Mapa
» Reajuste de 16,38%: Senadores de MT votam a favor de aumento de salário de ministros
» Servidores dão prazo de uma semana para governo pagar RGA antes de nova greve geral
» Juíza manda anular estabilidades e veta a aposentadoria de vereador Jânio Calistro
» Transição de Governo: Redução de secretarias e corte de comissionados são metas de Mendes
 
Tempo
 
Copyright © 2008 Todos os direitos reservados ao NavegadorMT.