Cuiabá 10/12/2018
Busca:  
 Home
 Últimas Notícias
 Cidades
 Política
 Esporte
 Polícia
 Meio Ambiente
 Turismo
 Agronegócio
 Mundo
 Artigos
 Aúdio e Video
 Galeria de Fotos
 Quem Somos
 Fale Conosco
Tunel do Tempo
 
Aquecido "Triângulo da Lavagem"

 Denuncias
 Enquete


Agronegocio
Soja transgênica modernizou a economia brasileira

O estudo foi motivado pela migração dos agricultores para o setor industrial


 

O estudo foi motivado pela migração dos agricultores para o setor industrial

Um grupo de cientistas descobriu que a soja geneticamente modificada ajudou a modernizar a economia brasileira. De acordo com Jacopo Ponticelli, professor associado de finanças da Kellogg School, Bruno Caprettini, da Universidade de Zurique, e Paula Bustos, do Centro de Estudos Monetários e Financeiros da Espanha, o crescimento econômico do Brasil na última década se deve, principalmente, a soja.

 

A principal motivação para a realização do estudo foi o fato dos agricultores abandonarem suas plantações para irem trabalhar no setor industrial, o que acaba gerando um crescimento econômico. Ponticelli afirma que o movimento começou após a legalização de uma semente transgênica resistente à herbicidas, o que propiciou uma diminuição da mão de obra rural, já que os produtores não necessitavam mais remover as pragas, mas sim matá-las, um processo bem menos trabalhoso e demorado.

 

"Se pensarmos que o setor manufatureiro desempenha um papel fundamental para o crescimento econômico no longo prazo - porque a maioria das patentes, a pesquisa e desenvolvimento, a inovação acontece lá -, então novas tecnologias agrícolas não são más notícias, necessariamente", comenta.

 

De acordo com o relatório da pesquisa, esse papel fundamental descrito por Ponticelli ocorre de duas maneiras diferentes. Na primeira, a tecnologia facilita a liberação dos trabalhadores rurais de suas funções agrárias para buscar emprego na indústria, permitindo que esse setor cresça com isso. Já a segunda acontece quando os produtores donos das terras acabaram, por consequência, aplicando mais dinheiro no banco, o que permitiu que as instituições financiassem mais empresas de manufatura e serviços porque os centros urbanos conseguiram obter acesso mais barato ao crédito.

 

"Se pensarmos que o setor manufatureiro desempenha um papel fundamental para o crescimento econômico no longo prazo, porque a maioria das patentes, a pesquisa e desenvolvimento, a inovação acontece lá, então novas tecnologias agrícolas não são más notícias, necessariamente", finaliza.

 

Autor: Portal do Agronegócio
Data: 13/06/2018
Noticias da Sessão: Agronegocio
» Nova fábrica de etanol de milho em MT gerará 1 bilhão de litros
» Exportações do Agro: Isenção de ICMS faz MT deixar de recolher R$ 7 bilhões
» Frigoríficos ainda esperam boa disponibilidade de animais no ano que vem
» Taxação do Agro: “MS produz metade de MT e arrecada quase o mesmo em ICMS”
» Agricultores de MT se animam com vendas de milho para usinas de etanol
» Energia Renovável: Produção e consumo de biocombustíveis no país aumentam em 2018
» Novo Governo: Agronegócio irá defender hoje em Brasília nomes de Blairo e Sachetti para o Mapa
» APPA investe R$ 16 milhões em obras de modernização no Porto de Paranaguá
» Margem de rentabilidade dos grãos recua entre 40% a 50% em 2018
» Guerra comercial já eleva os preços na China
» Guerra comercial de Trump impulsiona setor agrícola do Brasil
» IGC eleva estimativa para safra mundial 2018/19 de soja
» Demanda chinesa deve duplicar plantio de algodão no Brasil
» China substituirá soja dos EUA por produto do Brasil e outros países, diz executivo da Jiusan
» Cargill planeja fábrica de R$ 550 milhões no Brasil
 
Tempo
 
Copyright © 2008 Todos os direitos reservados ao NavegadorMT.