Cuiabá 20/10/2018
Busca:  
 Home
 Últimas Notícias
 Cidades
 Política
 Esporte
 Polícia
 Meio Ambiente
 Turismo
 Agronegócio
 Mundo
 Artigos
 Aúdio e Video
 Galeria de Fotos
 Quem Somos
 Fale Conosco
Tunel do Tempo
 
Aquecido "Triângulo da Lavagem"

 Denuncias
 Enquete


Cidades
Desconto de R$ 0,46 no diesel deve chegar a bombas no fim do mês, diz Padilha

Os outros R$ 0,05 de desconto prometidos aos caminhoneiros serão incluídos no preço com base no valor do ICMS cobrado pelos Estados, que, segundo o ministro, é reajustado quinzenalmente.


 

O ministro Eliseu Padilha (Casa Civil) voltou a afirmar nesta quinta-feira, 7, que o desconto de R$ 0,46 no preço do óleo diesel, que faz parte do acordo do governo com os caminhoneiros, deve chegar às bombas no final do mês de junho.

‘Do dia 16 de junho em diante, já começa a pegar a projeção dos preços reduzidos agora do dia 1º a 15 de junho. E do dia 16 a 30 de junho já vai ter uma nova projeção e, aí sim, presumo, todos os postos estarão com os 46 centavos na bomba‘, disse Padilha em reunião da Associação Brasileira de Imprensas Oficiais.

Ele justificou que, no momento, o governo consegue garantir apenas R$ 0,41 de desconto no posto que já renovou estoque porque há adição de 10% de biodiesel na composição, que é mais caro.

Os outros R$ 0,05 de desconto prometidos aos caminhoneiros serão incluídos no preço com base no valor do ICMS cobrado pelos Estados, que, segundo o ministro, é reajustado quinzenalmente.

O ministro reiterou que o governo vai cumprir o acordo firmado com os caminhoneiros, mas há um ‘processo em andamento‘ até o desconto chegar ‘na ponta‘. Ele afirmou também que a nova tabela de preços mínimos para fretes será publicada apenas para corrigir imprecisões e erros identificados pelos próprios caminhoneiros.

‘O ministro dos Transportes junto com Agência Nacional dos Transportes (ANTT), a agência que é encarregada de fazer esses cálculos, disse que esses equívocos vão ser corrigidos. É o que vai acontecer, eles deverão, no menor prazo possível deverão, já publicar uma nova tabela corrigindo os equívocos verificados‘, disse.

Padilha negou que o governo esteja discutindo mudanças na política de preços da Petrobras para todos os combustíveis. Segundo ele, o debate da Agência Nacional de Petróleo (ANP) é sobre a ‘periodicidade‘ dos reajustes. ‘Vimos que a ANP vai exercitar sua competência de disciplinar o mercado nacional e está na perspectiva dessa disciplina que também avalie a periodicidade para o reajuste dos combustíveis. Periodicidade, não está se falando aqui em alteração da política de preço da Petrobras‘, ressaltou.

A ANP aprovou a abertura de uma consulta pública para discutir a periodicidade do repasse dos reajustes dos preços dos combustíveis. O órgão vai colher sugestões entre 11 de junho e 2 de julho. 


 

Autor: Estadão
Data: 07/06/2018
Noticias da Sessão: Cidades
» Iniciativa da Prefeitura: Vereadores aprovam projeto de lei para que imposto da Uber fique em Cuiabá
» Perdeu controle: Estudante de Direito da Unemat morre em acidente de carro
» Veja quem ainda pode: Veja quem pode sacar cotas do PIS/Pasep após prazo
» Prefeitura finaliza projetos e consegue aprovar financiamento de dois viadutos em Cuiabá; fotos
» Fotos e vídeos: Chuva derruba árvores, placas e acidentes são registrados em Cuiabá
» Ventania derruba árvores em Cuiabá e Defesa Civil monitora temporal
» Após colisão, carreta pega fogo e outra cai em ribanceira na Serra Taipirapuã, veja video
» Parada Cardíaca: Rapaz passa mal e morre durante prova prática do Detran
» Jaciara: Operadora de caixa é executada com 5 tiros ao sair do trabalho
» Ao lado da igreja: “Perdemos tudo", diz moradora que teve casa incendiada em Cuiabá
» Bolsonaro tem alta da UTI, diz boletim médico
» Atroprlsmrnto na Miguel Sutil: Médica Letícia Bortolini é denunciada por 4 crimes pela morte de verdureiro
» Tempo seco: Umidade deve seguir baixa; médica alerta para riscos à saúde
» Garçom morre ao cair do 10º andar do Hotel Paiaguás
» Bolsonaro no Twitter: 'Estou bem e me recuperando'
 
Tempo
 
Copyright © 2008 Todos os direitos reservados ao NavegadorMT.