Cuiabá 21/05/2018
Busca:  
 Home
 Últimas Notícias
 Cidades
 Política
 Esporte
 Polícia
 Meio Ambiente
 Turismo
 Agronegócio
 Mundo
 Artigos
 Aúdio e Video
 Galeria de Fotos
 Quem Somos
 Fale Conosco
Tunel do Tempo
 
Aquecido "Triângulo da Lavagem"

 Denuncias
 Enquete


Agronegocio
Empresas do Agronegócio conseguem financiamento de R$ 199 milhões para investimentos em Mato Grosso

Com todos os projetos aprovadas pelo Conselho, a soma em investimento é de pouco mais de R$ 199 milhões e deve gerar 377 empregos diretos e outros 847 indiretos


 

Durante reunião ordinária da Câmara de Política Agrícola e Crédito Rural (CPACR) realizada na última sexta (6), na Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sedec) foram analisadas 39 cartas consulta de projetos que solicitam financiamentos via linhas de crédito do Fundo Constitucional do Centro-Oeste (FCO/Rural).

 

Com todos os projetos aprovadas pelo Conselho, a soma em investimento é de pouco mais de R$ 199 milhões e deve gerar 377 empregos diretos e outros 847 indiretos. Entre as empresas que pleiteiam o financiamento, o caso de uma delas em especial, foi encaminhada ao Conselho de Desenvolvimento Agrícola Empresarial (CDAE) para homologação, uma vez que o valor solicitado ultrapassou o teto da CPACR que é de R$ 30 milhões.

 

Para o Superintendente de Política Agrícola e Crédito da Sedec, Eldo Orro, o que vem animando os empresários é a queda na taxa Selic que de 14,75 baixou para a metade de 2017 para cá. “Com essa diminuição na taxa de juros, os empresários estão buscando mais o FCO Rural, aproveitando o momento para despender recursos e fazer as ampliações, e um dos segmentos que estão com força é o da suinocultura”, ressaltou.

 

Orro ainda explicou que a empresa é do município de Diamantino (180km de Cuiabá) e busca o financiamento para realizar ampliação em suas instalações que pretende passar das atuais 10.800 matrizes suínas para 24 mil, com objetivo de atender a demanda de animais em um frigorífico localizado em Rosário do Oeste, que tem capacidade de abate de 2.500 animais/dia. Com o investimento, a expectativa é que sejam gerados em torno de 200 novos empregos diretos e mais 300 indiretos.

 

“É assim um município vai se desenvolvendo, porque quando uma empresa amplia, cresce, naturalmente precisa empregar mais gente e aí, a renda da comunidade melhora, o comércio se movimenta, é uma sequência, por isso, linhas de financiamento são tão importantes, sobretudo, as que são acessíveis aos médios e pequenos empresários”, observou o gestor.

 

Além do segmento da suinocultura, outras demandas estão envolvidas nas cartas consulta aprovadas: construção de armazéns, aquisição de matrizes, sistemas de irrigação, implantação de canavial, máquinas e equipamentos agrícolas, correção de solo, aquisição de aeronave e construção de aviário.

 

O FCO Rural tem como público-alvo produtores rurais, pessoas físicas e jurídicas, cooperativas de produção e associações, que exercem atividade produtiva no setor rural e que desejam iniciar, ampliar e modernizar seus empreendimentos na Região Centro-Oeste.

 

Também oferece condições favorecidas e diferenciadas, tais como taxas de juros, limites financiáveis e prazos de pagamento e de carência. O produtor rural pode buscar todas as informações necessárias, para a captação do recurso, nas agências do Banco do Brasil, Sicredi e Desenvolve MT.

 

A CPACR é formada por representantes do governo estadual, entidades do segmento agropecuário e sociedade civil. A Câmara tem o objetivo de apresentar propostas de reformulação de Política Agrícola e Agrária Estadual, deliberar sobre projetos de financiamento para o desenvolvimento da agriculta em Mato Grosso e subsidiar as decisões do Conselho de Desenvolvimento Agrícola (CDA-MT), ligado à Secretaria-adjunta de Agricultura da Sedec.

 

O Conselho Deliberativo do Desenvolvimento do Centro-Oeste (Condel/Sudeco) com o intuito de facilitar a liberação de financiamentos, definiu algumas mudanças nas regras do FCO. Propostas no valor de até R$ 1 milhão não necessitam de apresentação de cartas consulta. A assistência máxima do Fundo para os investidores também foi ampliada, passando de R$ 300 milhões para R$ 400 milhões.

 

Autor: Portal do Agronegócio
Data: 18/04/2018
Noticias da Sessão: Agronegocio
» Na Turquia, Blairo Maggi trata da exportação de carne bovina congelada e bois vivos
» IBGE estima alta de 32,5% na produção de trigo
» Céleres eleva estimativa de safra de soja do Brasil a recorde de 117,8 mi t
» Mato Grosso exporta us$ 5,2 bilhões em produtos agropecuários nos primeiros quatro meses do ano
» Banco do Brasil prorroga parcelas de custeio e investimento para avicultura e suinocultura
» Carne de frango: em março, o maior volume em 14 meses
» Brasil vai ampliar exportação de carne para China e iniciar embarques à Indonésia e Coréia do Sul, disse Maggi
» Empresas do Agronegócio conseguem financiamento de R$ 199 milhões para investimentos em Mato Grosso
» Processamento de soja cresce 5,5% em fevereiro na comparação anual
» Clima será decisivo para o milho safrinha no Centro-Oeste
» Livre de aftosa com vacinação, Brasil deve avançar em mercados de carnes, diz Maggi
» Parecis Superagro: Feira discute conectividade no campo
» Preço do milho tem alta de 32% no MS em março
» Vigilância Agropecuária: Fiscais impedem entrada de sementes de alto risco
» Produtores tiram foco do milho e se voltam para soja
 
Tempo
 
Copyright © 2008 Todos os direitos reservados ao NavegadorMT.