Cuiabá 25/09/2018
Busca:  
 Home
 Últimas Notícias
 Cidades
 Política
 Esporte
 Polícia
 Meio Ambiente
 Turismo
 Agronegócio
 Mundo
 Artigos
 Aúdio e Video
 Galeria de Fotos
 Quem Somos
 Fale Conosco
Tunel do Tempo
 
Aquecido "Triângulo da Lavagem"

 Denuncias
 Enquete


Cidades
Dia Internacional da Mulher: No 8 de março, mulheres vão denunciar feminicídios

No Estado, somente nestes 2 primeiros meses do ano, 12 mulheres já foram assassinadas na capital e no interior, por maridos, namorados ou ex insatisfeitos com o fim da relação.


 

Movimentos sociais de Mato Grosso estão organizando atividades para marcar o mês de março, principalmente o dia 8, que é o Dia Internacional da Mulher, e,este ano, já está definido que vão denunciar os feminicídios.

No Estado, somente nestes 2 primeiros meses do ano, 12 mulheres já foram assassinadas na capital e no interior, por maridos, namorados ou ex insatisfeitos com o fim do relacionamento. Os casos envolvem tiro, facada, asfixia, paulada e degola. São crimes violentos e praticados por motivo fútil.

O último feminicídio registrado aconteceu na quarta-feira (28 de fevereiro). Uma mulher de 49 anos levou uma facada na perna, durante discussão com o marido, em Sinop (500 km ao norte de Cuiabá).

João Vieira

Já foram 12 mortes este ano

Professora de Serviço Social da Universidade Federal de Mato Grosso, Qelli Rocha, explica que a agenda ainda está sendo fechada mas que no dia 8 haverá movimentação na praça Alencastro, no Centro de Cuiabá, porque os crimes estão acontecendo em série e de forma muito preocupante.

"Já escrevemos um manifesto, denunciando que de 12 assassinatos somente 1 acusado está preso, isso dá uma sensação de impunidade e naturaliza os feminicídios em Mato Grosso", comenta Qelli.

Ela diz ainda que haverá protestos também em Cáceres e Sinop, além de na Capital e em Várzea Grande.

Reuniões de organização dos atos estão sendo realizadas desde a semana passada no auditório da Adufmat, no campus de Cuiabá. 

"Não queremos flor, exigimos respeito" é uma campanha que vai somar na Alencastro na data da mulher.

"Estaremos na praça a partir 8h e, em espaço público, diversas mulheres agredidas vão relatar o que passaram e passam", diz Diva, do grupo de mulheres do Partido Verde. "Chega de tanta violência".

 

Autor: Keka Werneck, repórter do GD
Data: 07/03/2018
Noticias da Sessão: Cidades
» Ventania derruba árvores em Cuiabá e Defesa Civil monitora temporal
» Após colisão, carreta pega fogo e outra cai em ribanceira na Serra Taipirapuã, veja video
» Parada Cardíaca: Rapaz passa mal e morre durante prova prática do Detran
» Jaciara: Operadora de caixa é executada com 5 tiros ao sair do trabalho
» Ao lado da igreja: “Perdemos tudo", diz moradora que teve casa incendiada em Cuiabá
» Bolsonaro tem alta da UTI, diz boletim médico
» Atroprlsmrnto na Miguel Sutil: Médica Letícia Bortolini é denunciada por 4 crimes pela morte de verdureiro
» Tempo seco: Umidade deve seguir baixa; médica alerta para riscos à saúde
» Garçom morre ao cair do 10º andar do Hotel Paiaguás
» Bolsonaro no Twitter: 'Estou bem e me recuperando'
» Prefeitura busca assegurar avanços na obra de pavimentação do Ribeirão do Lipa
» BR-163: Colisão entre motos deixa uma pessoa morta
» Acordo põe fim à greve de 30 dias e Santa Casa volta receber pacientes
» Previsão aponta chances de chuva e temperatura máxima de 37ºC na capital
» Socorro a Santa Casa - Governo pede autorização da AL para fazer repasse de R$ 3 mi
 
Tempo
 
Copyright © 2008 Todos os direitos reservados ao NavegadorMT.