Cuiabá 10/12/2018
Busca:  
 Home
 Últimas Notícias
 Cidades
 Política
 Esporte
 Polícia
 Meio Ambiente
 Turismo
 Agronegócio
 Mundo
 Artigos
 Aúdio e Video
 Galeria de Fotos
 Quem Somos
 Fale Conosco
Tunel do Tempo
 
Aquecido "Triângulo da Lavagem"

 Denuncias
 Enquete


Politica
TCE alerta Emanuel por extrapolar limite de despesa com pessoal

Já o limite indicado pelo TCE reduz o gasto a R$ 841 milhões. O valor recomendado é aproximadamente R$ 56 milhões menor que o executado pela Prefeitura de Cuiabá.


 

A conselheira do Tribunal de Contas (TCE) Jaqueline Jacobsen emitiu um alerta ao prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) por extrapolar o limite prudencial de despesa total de pessoal e cobrou a adoção de medidas necessárias para correção do problema. O termo de alerta está publicado no Diário Oficial que circula nesta quarta-feira (28).

Divulgação/TCE

A conselheira do Tribunal de Contas Jaqueline Jacobsen

O alerta foi feito com base no Relatório de Gestão Fiscal disponibilizado pelo próprio Município relativo ao ano de 2017. O documento apontou que 51,88% da receita corrente líquida foi comprometida com despesa total de pessoal. O limite prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal é de 51,30%. Já o limite máximo é de 54%.

De acordo com o termo de alerta, dos R$ 1,7 bilhão de receita corrente do Município, foram gastos aproximadamente R$ 897 milhões apenas com os salários dos ativos, inativos e pensionistas. O limite prudencial prevê que deveriam ser gastos cerca de R$ 10 milhões a menos, ou seja, R$ 887 milhões.

Já o limite indicado pelo TCE reduz o gasto a R$ 841 milhões. O valor recomendado é aproximadamente R$ 56 milhões menor que o executado pela Prefeitura de Cuiabá.

“Alerto Vossa Excelência, Chefe do Poder Executivo Municipal de Cuiabá, Senhor Emanuel Pinheiro, acerca da situação fiscal, e encaminho as informações contidas no referido Termo de Alerta, ressaltando que deverão ser adotadas as medidas necessárias nos bimestres e nos quadrimestres subsequentes”, destaca a conselheira.

A conselheira destaca ainda que exceder 95% do limite de despesa total com pessoal, que corresponde ao limite prudencial, pode ensejar vedações à Prefeitura de Cuiabá. Entre elas, a impossibilidade de concessão de reajuste salarial aos servidores, criação de cargo e contratação de novos servidores.

Davi Valle

Prefeito extrapola limite com despesa de pessoal

“Devem ser observadas as vedações previstas no artigo 22, parágrafo único, da LRF, ficando ciente de que estará sujeito às sanções legais caso as irregularidades permaneçam e ainda, que, caso sejam ultrapassados tais percentuais, além dessas vedações, deverá ser observado o contido no artigo 23 da LRF, além das providências previstas no artigo 169 da Constituição Federal”.

Aumento de cargos – O gasto superior com a despesa de pessoal é reflexo da criação de duas secretarias feitas pelo prefeito no ano passado. Na época, ele desmembrou a secretaria de Governo e Comunicação, criando a secretaria de Comunicação e Inovação. Além disso, criou a Secretaria Extraordinária Cuiabá 300 anos (Sec 300). Com a criação das novas estruturas, foi necessária a contratação de novos servidores. 

 

Autor: Karine Miranda, repórter do GD
Data: 28/02/2018
Noticias da Sessão: Politica
» Pedido de Mendes: “Eu não tenho o compromisso de renovar o Fethab 2”, diz Taques
» Improbidade: Vereadores de Chapada votam pedido de afastamento da prefeita Thelma de Oliveira - veja documento
» Governo confirma escalonamento e paga 90% dos servidores na próxima segunda-feira
» Esquema milionário: Ex-vereador de Cuiabá e mais oito são condenados à prisão
» Com aprovação de Leis: Botelho afirma que Mendes terá apoio da AL para cortar gastos e equilibrar contas
» Dívida de 91 milhões: Mauro Mendes recorre ao TCE para barrar despesas na saúde criadas por Pedro Taques
» Juiz condena oficial de Justiça que não cumpriu mandado contra Wilson Santos
» No Supremo: Assembleia recorre contra decisão que livra Taques de pagar emendas impositivas
» Taxação do Agro: Botelho: "Não podemos matar nossa galinha dos ovos de ouro"
» Para esclarecer as controvérsias: Câmara vai votar projeto de Bezerra que muda regras em audiências trabalhistas
» Valores recebidos do TJ: Selma Arruda pode ter utilizado verbas indevidas na pré-campanha ao Senado
» TSE sugere aprovação com ressalvas de contas da campanha de Bolsonaro
» Foco no mandato: "Estou vivendo cada segundo; não movo uma palha pela reeleição"
» Sem PEC, Mendes herdará dívida de R$ 400 milhões do governo Taques
» Réus por corrupção no Detran: Decisão do TJ que recebeu denúncia do MP é questionada por Savi, Kobori e Paulo Taques
 
Tempo
 
Copyright © 2008 Todos os direitos reservados ao NavegadorMT.