Cuiabá 26/03/2019
Busca:  
 Home
 Últimas Notícias
 Cidades
 Política
 Esporte
 Polícia
 Meio Ambiente
 Turismo
 Agronegócio
 Mundo
 Artigos
 Aúdio e Video
 Galeria de Fotos
 Quem Somos
 Fale Conosco
Tunel do Tempo
 
Aquecido "Triângulo da Lavagem"

 Denuncias
 Enquete


Politica
Botelho suspende prorrogação de contrato com empresa alvo do MPE

A empresa Fidelity Comércio de Tecnologia da Informação e Comunicação foi contratada pela Assembleia para prestar serviços de tecnologia. O contrato tinha valor inicial de R$ 8,1 milhões.


 

O presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, deputado Eduardo Botelho (PSB), suspendeu a prorrogação de um contrato firmado com a empresa Fidelity Comércio de Tecnologia da Informação e Comunicação, para prestação de serviços de tecnologia.

A empresa é alvo de investigação instaurada pela 13ª Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Público e da Probidade Administrativa do Ministério Público do Estado (MPE).

O contrato no valor inicial de R$ 8,1 milhões foi assinado em abril de 2016 pelos deputados estaduais Guilherme Maluf (PSDB) e o Ondanir Bortolini, o Nininho (PSD), que era o primeiro-secretário. O contrato tinha vigência de 12 meses.

Seu primeiro termo aditivo foi assinado por Botelho no valor de R$ 3,8 milhões, totalizando R$ 11,9 milhões. Contudo, posteriormente Botelho  resolveu suspender a prorrogação do contrato diante de ofícios enviados pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE-MT) e MPE.

“Considerando o Ofício do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso; considerando o Oficio encaminhado pela 13ª Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Público e da Probidade Administrativa relativos à investigação em andamento referente ao contrato firmado com a empresa Fidelity Comércio de Tecnologia da Informação e Comunicação Ltda-ME, resolve suspender, com efeito retroativo, o primeiro termo aditivo ao Contrato Administrativo, no valor de R$ 3.841.800,00”, diz trecho da determinação de Botelho.

Botelho também determinou o envio dos autos à Corregedoria da Assembleia, para análise do contrato que pode culminar entre outras medidas disciplinares, a rescisão unilateral do acordo. “Encaminhar os autos dos processos acima relacionados, no prazo de 24 horas, à Corregedoria para análise e providências pertinentes”, diz outro trecho da decisão. 

 

Autor: Redação do GD
Data: 09/01/2018
Noticias da Sessão: Politica
» Novos critérios: Governo do Estado sinaliza dificuldade para pagar RGA em 2019
» Empréstimo: Botelho quer reunir deputados e crê em "aprovação tranquila"
» Envolvido na Lava Jato: Parlamentares do PT se posicionam sobre Michel Temer
» Michel Temer chega à Superintendência da PF no Rio; ex-presidente vai ficar sozinho em sala
» Sistema Político: Mendes assume negociação com deputados da base na AL
» Cutucada de Emanuel: Mendes nega veneno e diz: “Fui prefeito e Santa Casa não fechou”
» Reunião na Petrobras: Mendes pede autorização para comprar gás natural da Bolívia
» Cargo vitalício: Governo e TCE vão acatar decisão que suspende posse de Maluf
» Foco na administração: Emanuel admite reunião com partido, mas não fala em reeleição
» Presidente da ALMT discorda de juiz e nega que escolha de deputado para vaga no TCE tenha sido rápida
» Cadeira no TCE, acompanhe: Candidatos a conselheiro fazem explanação; Rezende retira nome
» 'Número suficiente', diz presidente sobre quantidade de servidores da Câmara de Cuiabá
» Setor Público e Privado: Reforma da Previdência será enviada ao Congresso na quarta
» General da reserva, novo ministro da Secretaria-Geral atuou no Haiti e é paraquedista como Bolsonaro
» Suspeita de Superfaturamento: Governo fez pregão para comprar colheres de plástico a R$ 6 cada
 
Tempo
 
Copyright © 2008 Todos os direitos reservados ao NavegadorMT.