Cuiabá 22/06/2018
Busca:  
 Home
 Últimas Notícias
 Cidades
 Política
 Esporte
 Polícia
 Meio Ambiente
 Turismo
 Agronegócio
 Mundo
 Artigos
 Aúdio e Video
 Galeria de Fotos
 Quem Somos
 Fale Conosco
Tunel do Tempo
 
Aquecido "Triângulo da Lavagem"

 Denuncias
 Enquete


Politica
Botelho suspende prorrogação de contrato com empresa alvo do MPE

A empresa Fidelity Comércio de Tecnologia da Informação e Comunicação foi contratada pela Assembleia para prestar serviços de tecnologia. O contrato tinha valor inicial de R$ 8,1 milhões.


 

O presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, deputado Eduardo Botelho (PSB), suspendeu a prorrogação de um contrato firmado com a empresa Fidelity Comércio de Tecnologia da Informação e Comunicação, para prestação de serviços de tecnologia.

A empresa é alvo de investigação instaurada pela 13ª Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Público e da Probidade Administrativa do Ministério Público do Estado (MPE).

O contrato no valor inicial de R$ 8,1 milhões foi assinado em abril de 2016 pelos deputados estaduais Guilherme Maluf (PSDB) e o Ondanir Bortolini, o Nininho (PSD), que era o primeiro-secretário. O contrato tinha vigência de 12 meses.

Seu primeiro termo aditivo foi assinado por Botelho no valor de R$ 3,8 milhões, totalizando R$ 11,9 milhões. Contudo, posteriormente Botelho  resolveu suspender a prorrogação do contrato diante de ofícios enviados pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE-MT) e MPE.

“Considerando o Ofício do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso; considerando o Oficio encaminhado pela 13ª Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Público e da Probidade Administrativa relativos à investigação em andamento referente ao contrato firmado com a empresa Fidelity Comércio de Tecnologia da Informação e Comunicação Ltda-ME, resolve suspender, com efeito retroativo, o primeiro termo aditivo ao Contrato Administrativo, no valor de R$ 3.841.800,00”, diz trecho da determinação de Botelho.

Botelho também determinou o envio dos autos à Corregedoria da Assembleia, para análise do contrato que pode culminar entre outras medidas disciplinares, a rescisão unilateral do acordo. “Encaminhar os autos dos processos acima relacionados, no prazo de 24 horas, à Corregedoria para análise e providências pertinentes”, diz outro trecho da decisão. 

 

Autor: Redação do GD
Data: 09/01/2018
Noticias da Sessão: Politica
» Deputados analisam o Plano Diretor da Região Metropolitana do Vale do Rio Cuiabá
» Presidente do TCE-MT recebe a visita do prefeito de Rondonópolis
» Sem Quórum: Botelho teme faltosos na eleição e pode mudar sessões na AL
» CST do Geoparque de Chapada dos Guimarães elabora relatório final
» Ex-deputado confirma ter recebido R$ 50 mil gravado em vídeo de delator
» Deputados aprovam criação do fundo fiscal para arrecadar R$ 183 milhões
» Após casos de 'mau uso', CNJ proíbe que juízes façam manifestação política em redes sociais
» Selma diz que escolta não significa aliança com Pedro Taques - veja vídeo
» Estabilização Fiscal: Botelho diz que emendas desvirtuam Fundo e quer acelerar votação
» Fux dá 48 horas para Temer e órgãos do governo explicarem MP sobre fretes
» Dia D marca as discussões para implementação da Base Nacional Comum Curricular
» Com pesquisa interna, DEM decide se terá candidato ao governo de MT
» Condenado em 2ª instância, Wilson Santos nega estar inelegível e será candidato
» Botelho empossa Ademir Brunetto durante sessão legislativa
» Comitê de crise: Governo, Prefeitura e AL retomam expediente nesta terça-feira
 
Tempo
 
Copyright © 2008 Todos os direitos reservados ao NavegadorMT.