Cuiabá 21/01/2018
Busca:  
 Home
 Últimas Notícias
 Cidades
 Política
 Esporte
 Polícia
 Meio Ambiente
 Turismo
 Agronegócio
 Mundo
 Artigos
 Aúdio e Video
 Galeria de Fotos
 Quem Somos
 Fale Conosco
Tunel do Tempo
 
Aquecido "Triângulo da Lavagem"

 Denuncias
 Enquete


Politica
Contas Públicas: Orçamento da Prefeitura de Cuiabá prevê R$ 49 milhões a mais

A receita total líquida estava estimada em 2,19 bilhões; substitutivo aumentará valores


 

O secretário Municipal de Planejamento, Zito Adrien, afirmou que enviará para a Câmara, ainda nesta semana, um substitutivo à Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2018, com um aumento de R$ 49 milhões no orçamento. A previsão inicial era de R$ 2,19 bilhões para o próximo ano.

 

Segundo ele, a peça foi enviada em agosto deste ano, conforme determina lei orgânica. Desta forma, a previsão estava baseada na arrecadação entre janeiro e agosto deste ano, período em que houve queda nos números.

 

“A arrecadação de agosto a novembro foi absolutamente favorável à Fonte 100 da arrecadação do Município. Nós crescemos absolutamente bem, um aumento espetacular que não teríamos se tivesse projetado até agosto”, explicou.

 

“Agora, vou apresentar um substitutivo, baseado em levantamentos e projeções realistas. Porque fechamos agora novembro, o que nos deu uma projeção de quase R$ 49 milhões a mais para usar dentro do orçamento, que não estava previsto em agosto”, afirmou.

 

Fechamos agora novembro, o que nos deu uma projeção de quase R$ 49 milhões a mais para usar dentro do orçamento

O secretário explicou que com a nova projeção, será possível aumentar recursos da Saúde e Educação, que tiveram seus orçamentos diminuídos na primeira peça. O fato, inclusive, foi alvo de críticas da bancada de oposição ao prefeito Emanuel Pinheiro (PMDB).

 

Adrien também criticou números divulgados pela oposição que mostravam R$ 173 milhões em queda no orçamento.

 

“Esse valor a mais vai ao orçamento geral, mais especificamente na Fonte 100, que é a fonte que nós arrecadamos. Porque o orçamento tem outras fontes, essas outras fontes podem ou não vir, como emendas parlamentares, convênios com Ministérios, que nós evitamos colocar no orçamento, porque não é seguro que vai vir”, disse.

 

“Até chegaram a comprar o orçamento de 2017 com o de 2018, e viram R$ 173 milhões em queda, mas esse valor não existe, porque não vieram. Foram colocados dentro do orçamento, mas não vieram. Não veio, por exemplo, o valor do Fundeb, não veio emendas de deputados e senadores. Seria trabalhar dentro de uma previsão fora da realidade. Isso não é bom e por isso não colocamos na LOA”, afirmou.

 

Leia também:

 

Orçamento de Cuiabá em 2018 será R$ 173 mi menor que em 2017

 

Autor: Midia News - DOUGLAS TRIELLI DA REDAÇÃO
Data: 13/12/2017
Noticias da Sessão: Politica
» Fundos em MT: Botelho oficializa criação da CPI e afirma que respeita deputados
» Botelho suspende prorrogação de contrato com empresa alvo do MPE
» Dança das Cadeiras: Emanuel dá posse a secretário e avalia novas trocas no staff
» Presença no Senado: Medeiros é campeão em faltas de MT; Cidinho foi o mais assíduo
» MPE pede cassação do prefeito de Cáceres Francis Maris
» Imediato: Taques anuncia repasse de R$ 90 milhões para Infraestrutura
» Mauro Savi considera cobrança de contribuição voluntária absurda
» Taques e Emanuel entregam cartões do Pró-Família para mil famílias carentes da Capital
» Primeiro Ano: Emanuel afirma que está avaliando secretários e admite mudanças
» Recursos Federais: Temer sanciona o FEX e Taques comemora repasse de R$ 496 mi
» Câmara pode manter 480 servidores
» "Viado" e "Biscate": Amigo diz que cabo da PM sabia da vida sexual de autoridades
» Vereadores de Cuiabá concedem 13º salário para si mesmos
» Deputados aprovam orçamento de R$ 20,3 bilhões para o Estado
» Contas Públicas: Orçamento da Prefeitura de Cuiabá prevê R$ 49 milhões a mais
 
Tempo
 
Copyright © 2008 Todos os direitos reservados ao NavegadorMT.