Cuiabá 20/07/2018
Busca:  
 Home
 Últimas Notícias
 Cidades
 Política
 Esporte
 Polícia
 Meio Ambiente
 Turismo
 Agronegócio
 Mundo
 Artigos
 Aúdio e Video
 Galeria de Fotos
 Quem Somos
 Fale Conosco
Tunel do Tempo
 
Aquecido "Triângulo da Lavagem"

 Denuncias
 Enquete


Politica
MT espera receber R$ 150 mi de empresas delatadas por Silval

Procurador-geral revelou que quatro empresas negociam com o Governo para devolver recursos


 

O procurador-geral do Estado, Rogerio Gallo, revelou que o Governo espera receber ainda este ano R$ 150 milhões de empresas citadas na delação do ex-governador Silval Barbosa (PMDB) que estariam envolvidas em irregularidades por meio da concessão de incentivos fiscais.

 

Segundo ele, a ação está sendo desenvolvida pelo Comitê Interinstitucional de Recuperação de Ativos (Cira).

 

“Não posso revelar quais empresas, porque temos uma cláusula de confidencialidade, mas o trabalho, que é em junto com o MPE, Delegacia Fazendária, Procuradoria, Secretaria de Fazenda e Controladoria, é que nós, ainda neste ano, consigamos algo em torno de R$ 150 milhões”, disse ao MidiaNews.

 

“São problemas relacionados às delações que foram reveladas ao longo dos últimos meses, que acabam levando ao conhecimento de problemas na concessão de incentivos fiscais, no aproveitamento de créditos tributários. Enfim, uma série de problemas que se tornaram conhecidos. E aí as empresas são convidadas para resolverem esses problemas de forma proativa, independente de recursos à Justiça”, afirmou.

 

Objetivo do Cira é exatamente este, recuperar os ativos da forma mais célere possível para que isso seja revertido aos cofres do Estado

De acordo com Gallo, são entre duas a quatro empresas que estão em negociação com o Executivo para a devolução de recursos aos cofres públicos.

 

O montante, segundo ele, será usado para ajudar a quitar a folha dos servidores públicos, que gira em torno de R$ 600 milhões.

 

“O objetivo do Cira é exatamente este, recuperar os ativos da forma mais célere possível para que isso seja revertido aos cofres do Estado. Esses recursos novos que estão ingressando vão ajudar e muito no pagamento da folha”, completou.

 

R$ 776,3 milhões

 

Conforme balanço divulgado pelo Cira na metade deste ano, o comitê já restabeleceu aos cofres públicos, de 2015 a maio de 2017, a quantia de R$ 776 milhões. O montante abrange recuperação de crédito tributário e de valores originários de produto de crime.

 

A força-tarefa é composta pelo Ministério Público Estadual, Secretaria de Estado de Fazenda, Secretaria de Estado de Segurança Pública. Polícia Civil e Procuradoria-Geral do Estado e pontualmente recebe o auxílio da Controladoria Geral do Estado.

 

Do montante, R$ 621 milhões referem-se à recuperação de crédito tributário, repassados diretamente à conta única do Governo, bem como, R$ 79 milhões, fruto de ressarcimento, que parceladamente também foram depositados a favor do Executivo.

 

E o restante refere-se a perdimento, por se tratar de produto do crime, depositado na conta única do Poder Judiciário, cuja destinação é sempre de interesse público.

 

Por conta do sigilo das informações fiscais e também da obrigação legal referente à preservação da imagem do colaborador, o Cira não divulgou detalhes das medidas propostas.


 

Autor: Midia News - DOUGLAS TRIELLI DA REDAÇÃO
Data: 12/12/2017
Noticias da Sessão: Politica
» Em Brasília: Mendes discute estratégias e finanças com cúpula do DEM
» Emanuel Pinheiro entrega 5° unidade do PSF restaurada
» Atual política de incentivos fiscais é apresentada em Câmara Temática
» Várzea Grande: Guilherme Maluf acompanha vistoria de obras de duplicação
» Wilson Santos apresenta cronograma para votação da LDO
» Coletiva do prefeito sobre a saúde municipal será às 14h nesta segunda-feira
» Primeira-dama repassa cobertores à prefeitura que destina a dezenas de entidades sociais
» FEEF é aprovado com substitutivo integral e três emendas
» Deputados analisam o Plano Diretor da Região Metropolitana do Vale do Rio Cuiabá
» Presidente do TCE-MT recebe a visita do prefeito de Rondonópolis
» Sem Quórum: Botelho teme faltosos na eleição e pode mudar sessões na AL
» CST do Geoparque de Chapada dos Guimarães elabora relatório final
» Ex-deputado confirma ter recebido R$ 50 mil gravado em vídeo de delator
» Deputados aprovam criação do fundo fiscal para arrecadar R$ 183 milhões
» Após casos de 'mau uso', CNJ proíbe que juízes façam manifestação política em redes sociais
 
Tempo
 
Copyright © 2008 Todos os direitos reservados ao NavegadorMT.