Cuiabá 18/10/2018
Busca:  
 Home
 Últimas Notícias
 Cidades
 Política
 Esporte
 Polícia
 Meio Ambiente
 Turismo
 Agronegócio
 Mundo
 Artigos
 Aúdio e Video
 Galeria de Fotos
 Quem Somos
 Fale Conosco
Tunel do Tempo
 
Aquecido "Triângulo da Lavagem"

 Denuncias
 Enquete


Cidades
Câmara aprova aumento de pena a motorista embriagado que provocar acidente fatal

Atualmente, a lei prevê reclusão de 2 a 4 anos de detenção para quem matar ao volante. Texto eleva pena para 5 a 8 anos de reclusão. Proposta já passou pelo Senado e segue à sanção presidencial.


 

A Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (6) um projeto de lei que aumenta a pena para o motorista embriagado que provocar acidente com morte. O texto já passou pelo Senado e segue agora à sanção presidencial.

Pela lei em vigor, a punição para quem provocar acidente fatal ao volante é de 2 a 4 anos de detenção, além da suspensão da habilitação. A lei, no entanto, não faz referência ao motorista alcoolizado.

Matéria completa no link abaixo:

https://g1.globo.com/politica/noticia/camara-aprova-aumento-de-pena-a-motorista-embriagado-que-provoca-acidente-fatal.ghtml

A proposta aprovada inclui na legislação a previsão de punição de 5 a 8 anos de reclusão para o homicídio culposo (sem intenção de matar) cometido por motorista embriagado.

Assim, quem pegar a pena máxima poderá cumprir a punição na cadeia, em regime fechado.

Para os defensores da proposta, a pena máxima atual de 4 anos é muito branda para a gravidade do crime, já que pode ser convertida em prestação de serviços à comunidade.

“Tem muito juiz que não aceita enquadrar como homicídio doloso [intencional] mesmo com o motorista sob efeito de álcool. Considera que é homicídio culposo e a pessoa acaba tendo a pena revertido para cesta básica. A intenção é tornar a punição mais rigorosa”, disse o deputado Efraim Filho (DEM-PB).

texto original é de autoria da deputada Keiko Ota (PSB-SP) e já havia sido aprovado pela Câmara em 2015. Naquela primeira votação, a pena havia sido fixada entre 4 e 8 anos de reclusão.

Ao ser apreciado no Senado, no fim de 2016, os senadores aumentaram a pena. Por conta dessa mudança no texto, precisou passar novamente por votação na Câmara. 

Autor: Por Fernanda Calgaro, G1, Brasília
Data: 07/12/2017
Noticias da Sessão: Cidades
» Iniciativa da Prefeitura: Vereadores aprovam projeto de lei para que imposto da Uber fique em Cuiabá
» Perdeu controle: Estudante de Direito da Unemat morre em acidente de carro
» Veja quem ainda pode: Veja quem pode sacar cotas do PIS/Pasep após prazo
» Prefeitura finaliza projetos e consegue aprovar financiamento de dois viadutos em Cuiabá; fotos
» Fotos e vídeos: Chuva derruba árvores, placas e acidentes são registrados em Cuiabá
» Ventania derruba árvores em Cuiabá e Defesa Civil monitora temporal
» Após colisão, carreta pega fogo e outra cai em ribanceira na Serra Taipirapuã, veja video
» Parada Cardíaca: Rapaz passa mal e morre durante prova prática do Detran
» Jaciara: Operadora de caixa é executada com 5 tiros ao sair do trabalho
» Ao lado da igreja: “Perdemos tudo", diz moradora que teve casa incendiada em Cuiabá
» Bolsonaro tem alta da UTI, diz boletim médico
» Atroprlsmrnto na Miguel Sutil: Médica Letícia Bortolini é denunciada por 4 crimes pela morte de verdureiro
» Tempo seco: Umidade deve seguir baixa; médica alerta para riscos à saúde
» Garçom morre ao cair do 10º andar do Hotel Paiaguás
» Bolsonaro no Twitter: 'Estou bem e me recuperando'
 
Tempo
 
Copyright © 2008 Todos os direitos reservados ao NavegadorMT.