Cuiabá 15/12/2017
Busca:  
 Home
 Últimas Notícias
 Cidades
 Política
 Esporte
 Polícia
 Meio Ambiente
 Turismo
 Agronegócio
 Mundo
 Artigos
 Aúdio e Video
 Galeria de Fotos
 Quem Somos
 Fale Conosco
Tunel do Tempo
 
Aquecido "Triângulo da Lavagem"

 Denuncias
 Enquete


Esporte
Max Holloway volta a nocautear José Aldo e mantém o cinturão no UFC 218

Peso-pena havaiano controla a luta em pé, dá poucas chances ao brasileiro na revanche e vence o ex-campeão pela segunda vez seguida, conseguindo sua primeira defesa de título


 

Não deu para José Aldo. A luta, que seria a da redenção do brasileiro, acabou confirmando o favoritismo de Max Holloway. O havaiano, campeão dos pesos-penas do UFC, teve uma atuação segura e confiante, dando poucas chances ao desafiante e, com uma sequência dura de golpes, conseguiu o nocaute técnico aos 4m51s do terceiro round, após aplicar um duro castigo no brasileiro. Esta foi a 19ª vitória de Max Holloway em 22 lutas na carreira. Já José Aldo sofreu a quarta derrota em 30 lutas na carreira.

Matéria completa no link abaixo:

 

https://sportv.globo.com/site/combate/noticia/max-holloway-volta-a-nocautear-jose-aldo-e-mantem-o-cinturao-no-ufc-218.ghtml

 

- É isso aí. Com todo o respeito, Aldo é um grande campeão, mas o momento é diferente. Eu estava com as mãos na frente dele, porque eu queria defender os chutes, que são muito duros. Eu o levei para águas muito profundas, onde sabemos que ele não consegue nadar. Hoje foi uma luta entre Brasil e Havaí. Já havíamos vencido antes e vencemos novamente. E ainda teremos mais ainda no surfe, com John John Florence e Gabriel Medina. Ainda não posso dizer que sou o maior peso-pena de todos os tempos, porque ainda tenho muita coisa para fazer. Podem trazer todos os pesos-penas que quiserem. Vencer vocês será moleza - disse Holloway após a luta.

 

A luta começou com Aldo dominando o centro do octógono e Holloway circulando e aplicando jabs, que ficavam na guarda do brasileiro. José Aldo aplicou um chute de direita, e recebeu como contragolpe um jab de esquerda do havaiano. Os dois lutadores evitavam partir para a luta franca, e Aldo mantinha o foco, principalmente na esquiva e na movimentação. O brasileiro conectava mais golpes que Holloway, que provocava com tapas de mão aberta no seu rosto. Aldo finalizou o round com um upper certeiro no queixo de Holloway, que aplaudiu o golpe do brasileiro.

 

 

Na volta para o segundo round, Holloway mostrou-se mais agressivo, mas Aldo retribuiu com um duro chute na perna esquerda do campeão. Uma combinação de direto na linha de cintura e na cabeça aplicados pelo brasileiro fizeram Holloway recuar, voltando a atacar em seguida. Uma combinação de socos e chutes nas pernas incomodaram Holloway. O campeão tentava encurtar a distância para dificultar os chutes do brasileiro, e após algumas trocas de golpes, levou a luta para a grade. Aldo desvencilhou-se e voltou a lutar no centro. Pouco antes do intervalo o americano acertou uma joelhada voadora sem muita contundência.

 

O terceiro round trouxe Holloway provocando José Aldo, que respondeu com golpes duros, respondidos na mesma proporção pelo americano. A luta ficou aberta, mas Aldo não obedecia às ordens de Dedé Pederneiras de chutar as pernas do americano. Apostando no boxe, o brasileiro levava desvantagem na trocação. Max Holloway aplicava um duro castigo em José Aldo, que resistia como podia em pé. O brasileiro ainda tentou levar a luta para o chão, mas o campeão manteve a força no ataque, castigando Aldo no chão até o árbitro Herb Dean interromper a luta, decretando o nocaute do brasileiro.

 

Confira as demais lutas do evento:

 

CARD PRINCIPAL


Max Holloway venceu José Aldo por nocaute técnico aos 4m51s do R3
Francis Ngannou venceu Alistair Overeem por nocaute a 1m42s do R1
Henry Cejudo venceu Sergio Pettis por decisão unânime (triplo 30-27)
Eddie Alvarez venceu Justin Gaethje por nocaute técnico aos 3m59s do R3
Tecia Torres venceu Michelle Waterson por decisão unânime (30-27, 29-28 e 29-28)


CARD PRELIMINAR


Paul Felder venceu Charles do Bronx por nocaute técnico aos 4m06s do R2
Yancy Medeiros venceu Alex Cowboy por nocaute técnico aos 2m02s do R3
David Teymur venceu Drakkar Klose por decisão unânime (30-27, 30-27 e 29-28)
Felice Herrig venceu Cortney Casey por decisão dividida (29-28, 28-29 e 29-28)
Amanda Cooper venceu Angela Magaña por nocaute técnico aos 4m34s do R2
Abdul Razak Alhassan venceu Sabah Homasi por nocaute técnico aos 4m21s do R1
Dominick Reyes venceu Jeremy Kimball por finalização aos 3m39s do R1
Justin Willis venceu Allen Crowder por nocaute aos 2m33s do R1

 

 

Autor: sportv.globo.com
Data: 03/12/2017
Noticias da Sessão: Esporte
» Superação: Bom de montaria, garoto sonha em reverter a deficiência visual
» Max Holloway volta a nocautear José Aldo e mantém o cinturão no UFC 218
» Com nocaute brutal, Brunson "apaga" Lyoto na luta principal do UFC SP
» Inscrições para pelotão vip da Corrida de Reis 2017 serão abertas nesta segunda-feira (23)
» Jogos dos Conselhos começam nesta semana na Arena Pantanal
» Em Budapeste: David Moura leva prata no Mundial de Judô
» Fórmula 1: Hamilton passeia em Monza, vence a sexta no ano e assume liderança do campeonato
» Hamilton segura pressão de Vettel, vence na Bélgica e embola briga pelo título; Massa no top 10
» Luverdense marca no último minuto, vence o Londrina e respira na Série B
» Combate: Mayweather dá aula de boxe em dez rounds e nocauteia Conor McGregor
» Eterna em um centésimo: Etiene bate chinesa e vira 1ª campeã mundial do país
» Pepeu fatura sete medalhas em Torneio Internacional
» Tenista de Alto Araguaia representará MT na Copa das Federações
» Pressão? Brasil domina os EUA, vence terceira seguida e vai à Fase Final do GP
» Natação: Pepeu disputa torneio internacional em Portugal
 
Tempo
 
Copyright © 2008 Todos os direitos reservados ao NavegadorMT.