Cuiabá 26/03/2019
Busca:  
 Home
 Últimas Notícias
 Cidades
 Política
 Esporte
 Polícia
 Meio Ambiente
 Turismo
 Agronegócio
 Mundo
 Artigos
 Aúdio e Video
 Galeria de Fotos
 Quem Somos
 Fale Conosco
Tunel do Tempo
 
Aquecido "Triângulo da Lavagem"

 Denuncias
 Enquete


Agronegocio
Brasil lidera patentes de café, aponta relatório de agência da ONU

O Brasil é citado no relatório da Organização Mundial da Propriedade Intelectual (OMPI) como produtor que protege a propriedade intelectual para capitalizar ativos intangíveis


 

O país lidera em termos de patentes para o café, tanto na proteção jurídica de propriedade intelectual quanto nas marcas coletivas.

Um novo relatório das Nações Unidas revela que um terço do valor dos produtos industriais vendidos em todo o mundo corresponde ao chamado “capital intangível”. Entre eles está o café brasileiro.

 

O Brasil é citado no relatório da Organização Mundial da Propriedade Intelectual (OMPI) como produtor que protege a propriedade intelectual para capitalizar ativos intangíveis. O país lidera em termos de patentes para o café, tanto na proteção jurídica de propriedade intelectual quanto nas marcas coletivas. O estudo cita a imagem de marcas, de design e de tecnologia com maior destaque entre as cadeias de valor global.

 

Em 2014, cerca de 5,9 trilhões de dólares foram faturados em capital intangível, que contribui duas vezes mais que edifícios, máquinas e outras formas de capital tangível para o total dos produtos manufaturados. Para a OMPI, isto reforça o “crescente papel da propriedade intelectual, que é frequentemente usada para proteger bens imateriais e a eles relacionados na economia mundial”.

 

Segundo o relatório, ao melhorar as capacidades de processamento do café, o Brasil concorre com nações mais desenvolvidas, que produzem o café torrado e solúvel. Assim como China e México, o país procura proteger suas patentes para invenções relacionadas ao café.

 

O “Relatório sobre a Propriedade Intelectual Mundial 2017: Capital Intangível em Cadeias de Valor Global” analisa o impacto da renda acumulada no trabalho, no capital tangível e no capital intangível na cadeia de valor global em todas as atividades industriais.

 

O impacto corresponde a um quarto do total da produção econômica global e, além do café, inclui casos como painéis solares e smartphones.

Os painéis solares passaram de produtos altamente especializados para commodities de baixo custo. Entre 2008 e 2015, os preços caíram em cerca de 80%. Fabricantes de smartphones e provedores de tecnologia dependem fortemente de patentes, marcas registadas e projetos industriais, gerando um alto retorno sobre seu capital intangível.


 

Autor: PORTAL DO AGRONEGÓCIO
Data: 01/12/2017
Noticias da Sessão: Agronegocio
» Celulose já é o terceiro produto mais exportado pelo Paraná
» Queda nos embarques de janeiro atingiu todas as carnes
» Para cobrir rombo, Estados elevam tributação sobre agronegócio
» Safra mundial de soja será menor em 2018/19
» Pecuaristas de Mato Grosso são os que mais pagam por abate de animais após aumento no Fethab
» Produtores gaúchos começam a colher arroz da safra 2018/2019
» Cafeicultores querem acordo com UE para expandir mercado
» Renda agropecuária de Mato Grosso do Sul deve subir aproximadamente 5%
» Setor descarta exemplo de MS para taxar o agronegócio
» Mato Grosso atinge recorde na exportação de farelo de soja
» Programa Soja Plus intensificará atividades em Bonito, Jardim e Bodoquena
» Nova fábrica de etanol de milho em MT gerará 1 bilhão de litros
» Exportações do Agro: Isenção de ICMS faz MT deixar de recolher R$ 7 bilhões
» Frigoríficos ainda esperam boa disponibilidade de animais no ano que vem
» Taxação do Agro: “MS produz metade de MT e arrecada quase o mesmo em ICMS”
 
Tempo
 
Copyright © 2008 Todos os direitos reservados ao NavegadorMT.