Cuiabá 15/12/2017
Busca:  
 Home
 Últimas Notícias
 Cidades
 Política
 Esporte
 Polícia
 Meio Ambiente
 Turismo
 Agronegócio
 Mundo
 Artigos
 Aúdio e Video
 Galeria de Fotos
 Quem Somos
 Fale Conosco
Tunel do Tempo
 
Aquecido "Triângulo da Lavagem"

 Denuncias
 Enquete


Cidades
Retomada das Obras: RETOMADA DAS OBRAS Governo decide licitar por RDC e lança novo edital do VLT até fevereiro

A nova licitação na modalidade Regime Diferenciado de Contratação será adotado para a conclusão do Veículo Leve sobre Trilhos, pois é um processo curto e menos burocrático.


 

O Governo de Mato Grosso anunciou nesta quarta-feira (29) que vai realizar uma nova licitação na modalidade Regime Diferenciado de Contratação (RDC) para a conclusão da obra do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), paralisada há mais de dois anos por determinação judicial.

De acordo com informações da Secretaria de Estados de Cidades (Secid), a medida foi a única encontrada pela secretaria, com apoio da Procuradoria Geral do Estado (PGE), para garantir a conclusão das obras do modal.

Chico Ferreira/A Gazeta

Governo decide finalizar obra pelo RDC

O RDC é um modelo de licitação criado para dar celeridade às obras da Copa do Mundo de 2014 e dos Jogos Olímpicos de 2016, por ser ter o processo mais curto e menos burocrático.

“A opção do Governo é terminar a obra com recursos públicos, por meio de licitação, e a operação do VLT será realizada via Parceria Público Privada”, diz trecho da nota.

O edital da licitação deve ser aberto para empresas de todo país, até o fim de fevereiro. O valor de conclusão da obra ainda está em estudo pela equipe técnica. No entanto, o Estado tem R$ 193,4 milhões destinados ao VLT e a Caixa Econômica Federal já sinalizou positivamente quanto ao empréstimo para finalização do modal.

Ao todo, R$ 1,2 bilhão já foram investidos pelo Estado, sendo R$ 420 milhões do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e mais R$ 727 milhões da Caixa Econômica Federal.
A obra vinha sendo realizada pelo Consórcio VLT, contudo, o contrato junto ao Estado foi desfeito e as negociações para a retomada das obras interrompidas em razão da Operação Descarrilo da Polícia Civil, realizada em agosto.

Leia mais - Governo rompe de vez as negociações com Consórcio VLT Cuiabá

As investigações apontaram o suposto pagamento de propina por empresas componentes do Consórcio VLT a agentes públicos estaduais no período de 2012 a 2014. Além disso, apontou fraudes na licitação, associação criminosa, corrupção ativa e passiva, entre outros crimes que teriam ocorridos durante a escolha do modal VLT.

Leia mais - PF cumpre 18 mandados em 5 estados por causa de propina no VLT

 

Autor: Karine Miranda, repórter do GD
Data: 30/11/2017
Noticias da Sessão: Cidades
» Família Desaparecida: FAB afirma ter localizado "vestígios que podem ser" de aeronave
» Escola na zona rural: Professora é internada após envenenamento
» Descaso: Empresa deixa cabeceira de ponte 'abandonada' e perde a obra
» Feminismo: Mulheres protestam contra assédio e violências
» Câmara aprova aumento de pena a motorista embriagado que provocar acidente fatal
» Rombo no bolso: Preço do gás de cozinha sofre novo aumento
» Desaparecidos há dois anos: Ossadas de pai e dois filhos são encontradas no interior de MT
» Na Isaac Póvoas: Blitz da Lei Seca prende 8 pessoas por dirigirem bêbadas
» Perigo na estrada: Carretas pegam fogo após um engavetamento na BR-364
» Transporte Particular: Motoristas e passageiros comemoram regulamentação de aplicativos
» Transporte público: Prefeitura retira 41 micro-ônibus do sistema de coletivo em Cuiabá
» Retomada das Obras: RETOMADA DAS OBRAS Governo decide licitar por RDC e lança novo edital do VLT até fevereiro
» Propostas: Chineses discutem investimentos em Mato Grosso com produtores e prefeitos
» Quando janeiro chegar: Estudo propõe tarifa de R$ 3,85 nos coletivos de Cuiabá
» Noivos pagam R$ 30 mil, mas ficam sem festa de casamento; Polícia deve instaurar inquérito
 
Tempo
 
Copyright © 2008 Todos os direitos reservados ao NavegadorMT.