Cuiabá 15/12/2017
Busca:  
 Home
 Últimas Notícias
 Cidades
 Política
 Esporte
 Polícia
 Meio Ambiente
 Turismo
 Agronegócio
 Mundo
 Artigos
 Aúdio e Video
 Galeria de Fotos
 Quem Somos
 Fale Conosco
Tunel do Tempo
 
Aquecido "Triângulo da Lavagem"

 Denuncias
 Enquete


Politica
De olho no Paiaguás: Jaime diz que DEM vai se fortalecer e não descarta candidatura

Vice-presidente do Democratas avalia que sigla atinge outro patamar com chegada de grupo de Mauro


 

O vice-presidente do Democratas (DEM), ex-senador Jaime Campos, afirmou que a filiação do grupo político do ex-prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes (PSB), irá fortalecer a sigla em Mato Grosso.

 

Por conta disso, ele acredita que o DEM irá pleitear um bom posicionamento nas eleições de 2018. Jaime não descartou, por exemplo, ele próprio disputar o Governo do Estado.

 

“O partido crescendo e da forma como está previsto, com essa vinda do pessoal do PSB, vai ficar forte e imagino que vai querer pleitear alguma coisa. Mas temos que ter calma agora”, disse o ex-senador e ex-governador.

 

“Não é minha pretensão, no momento [disputar o Governo]. Mas, política é como nuvem: muda o tempo todo. Não vou dizer que dessa água não vou beber, mas a minha intenção agora é ajudar a prefeita Lucimar Campos a estruturar o partido no Estado”, completou.

 

Tudo é possível, mas tem que aguardar, esperar o momento certo. Até porque não dá para escolher de forma definitiva um projeto agora

Jaime ressaltou que o seu partido está na base do governador Pedro Taques (PSDB), inclusive tendo o atual presidente do partido, deputado Dilmar Dal’Bosco, como líder na Assembleia Legislativa.

 

Entretanto, disse que o compromisso com o tucano é no atual mandato.

 

“Tudo é possível, mas tem que aguardar, esperar o momento certo. Até porque não dá para escolher de forma definitiva um projeto agora. Isso seria prematuro. O DEM tem hoje o líder do Governo e faz parte da base do governador”, afirmou.

 

“Então, há uma série de situações, mas nada se descarta em política. O nosso compromisso com o Taques é no exercício deste mandato. Daí para frente, vamos ter que sentar e compor. E tudo isso vai depender de um conjunto de forças políticas”, completou.

 

Efeito delação

 

Para Jaime Campos, o cenário eleitoral de 2018 irá se estabelecer somente próximo ao início do processo eleitoral.

 

Isso porque, para ele, por conta de operações da Polícia Federal e de delações de ex-agentes políticos, como o ex-governador Silval Barbosa, muita coisa ainda pode mudar.

 

“Temos que ver quem, de fato, vai se desincompatibilizar para ser candidato; quem vai estar preso; quem não vai estar; quem vai estar com tornozeleira. Ainda tem muita água para correr embaixo da ponte. Ainda vai ter um enxame, daquelas abelhas africanas, que vai picar muita gente boa, aqui na praça. Depois, veremos quem vai sobrar”, completou.

 

Leia também:

 

Jaime quer presidente do DEM sem mandato; Júlio prefere Botelho

 

Autor: Midia News - DOUGLAS TRIELLI DA REDAÇÃO
Data: 26/11/2017
Noticias da Sessão: Politica
» Vereadores de Cuiabá concedem 13º salário para si mesmos
» Deputados aprovam orçamento de R$ 20,3 bilhões para o Estado
» Contas Públicas: Orçamento da Prefeitura de Cuiabá prevê R$ 49 milhões a mais
» MT espera receber R$ 150 mi de empresas delatadas por Silval
» Alívio no caixa: Taques afirma que R$ 500 mi do FEX pagará Saúde e fornecedores
» Base de Taques: Botelho diz que Mauro quer Senado e espera consenso em grupo
» Caso Fabris: Ministro do STF é contrário à soltura de deputados pelo Legislativo
» 500 milões no caixa: Câmara aprova FEX e projeto será analisado pelo Senado Federal
» Novo projeto: Prefeito de Cuiabá garante que SEC 300 ficará melhor com mudanças
» Fávaro deixa secretaria de Meio Ambiente até dia 15 de dezembro
» Júlio Campos afirma que DEM só mantém compromisso com Pedro Taques caso esteja na majoritária
» Democratas dissolve todos os diretórios do Brasil e grupo de Mendes tem aval para montar executiva em MT
» Reforço no caixa: Governo afirma que Conab liberou R$ 110 milhões para o Estado
» PLOA 2018: Lei Orçamentária de 2018 é debatida em audiência pública na ALMT
» Bezerra assegura que jamais fez pagamento para empresa e diz que “quem deve explicar” é Silval
 
Tempo
 
Copyright © 2008 Todos os direitos reservados ao NavegadorMT.