Cuiabá 24/11/2017
Busca:  
 Home
 Últimas Notícias
 Cidades
 Política
 Esporte
 Polícia
 Meio Ambiente
 Turismo
 Agronegócio
 Mundo
 Artigos
 Aúdio e Video
 Galeria de Fotos
 Quem Somos
 Fale Conosco
Tunel do Tempo
 
Aquecido "Triângulo da Lavagem"

 Denuncias
 Enquete


Cidades
Força Nacional deve escoltar fiscais do Ibama após caminhonete do órgão ser incendiada em MT

Veículo foi queimado nesta terça-feira (7), dentro de vila na Reserva Extrativista Guariba Roosevelt, em Colniza. Ibama diz que tem suspeitas de quem é o mandante do crime.


 

Força Nacional deve reforçar a segurança dos fiscais do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) que participam de uma operação na Reserva Extrativista Guariba Roosevelt, em Colniza, a 1.065 km de Cuiabá, após uma caminhonete do órgão ser incendiada na tarde desta terça-feira (7).

Segundo o superintendente substituto do Ibama em Mato Grosso, Augusto Castilho, as equipes estão atuando no local na fiscalização de exploração e comércio ilegal de madeira e desmatamento em terras indígenas e o ato teria ocorrido como uma forma de represália. De acordo com ele, a polícia já tem um suspeito de ter encomendado o crime.

 

"Já temos suspeita de quem foi o mandante do crime e as polícias Civil, Militar e Federal já foram informadas e vão tomar as providências necessárias. A Força Nacional, que estava em Juína, já está se deslocando até ao local também para fazer a segurança dos servidores", afirmou.

 

Nenhum fiscal do Ibama ficou ferido após o ataque à caminhonete do órgão, uma vez que o fato ocorreu quando a equipe estava no intervalo do almoço. O veículo havia sido enviada de Goiás para reforçar a operação na região.

"Recebemos informações de que madeiras retiradas de terra indígena têm sido comercializadas por meio de serrariasirregulares e até mesmo de planos de manejo irregulares", disse Castilho.

O Ibama não deve suspender a operação após o ataque. "A fiscalização irá continuar, mas faremos uma avaliação em relação aos níveis de segurança que serão necessários", explicou o superintendente.

 

Fiscalização na reserva

 

Há dois anos, a reserva foi alvo de uma grande operação contra o desmatamento ilegal, quando foram apreendidas 600 m³ de madeira– o equivalente a 200 toras, suficiente para carregar 40 caminhões - extraída ilegalmente. Na época, o município liderava o ranking do desmatamento, com 54,8 mil hectares de mata derrubados.

 

Autor: Por G1 MT
Data: 08/11/2017
Noticias da Sessão: Cidades
» Terceira vez: Bombeiros resgatam jovem que ameaçava se jogar de torre
» Cartão Alimentação: Governo do Estado passa a beneficiar mais de 43 mil pessoas com Pró-família
» Videomonitoramento será utilizado para proibir caminhões no Centro
» Carreta da Ciência: Circuito vai levar Ciência e Tecnologia para todo o Estado
» Morre juíza atingida por concreto que caiu de viaduto em São Paulo
» Morte na estrada: Adolescente morre em colisão entre caminhão e moto
» Sede de jornal de empresário morto por ex-bicheiro em MT vai a leilão com lance inicial de R$ 4,4 milhões
» Começa nesta sexta o pagamento do 2º lote do PIS/Pasep para idosos
» Transferência: Governo paga nesta terça-feira R$ 61 milhões de ICMS e Fethab aos municípios
» 2 feridos: Corsa capota na BR-163 após batida com Logan
» Tribunal Regional Federal decide nesta quinta se Picciani, Paulo Melo e Albertassi podem ser presos
» Secid retoma obras e inicia outras prometidas há mais de duas décadas
» Procedimento sigiloso: Desembargador manda apurar suspeita de assédio sexual no TRE
» "Neguinha Safada": Conciliadora diz ter sido vítima de injúria racial de advogado
» De volta ao trabalho: Após dois meses, servidores do Detran decidem encerrar greve
 
Tempo
 
Copyright © 2008 Todos os direitos reservados ao NavegadorMT.