Cuiabá 25/02/2018
Busca:  
 Home
 Últimas Notícias
 Cidades
 Política
 Esporte
 Polícia
 Meio Ambiente
 Turismo
 Agronegócio
 Mundo
 Artigos
 Aúdio e Video
 Galeria de Fotos
 Quem Somos
 Fale Conosco
Tunel do Tempo
 
Aquecido "Triângulo da Lavagem"

 Denuncias
 Enquete


Cidades
Força Nacional deve escoltar fiscais do Ibama após caminhonete do órgão ser incendiada em MT

Veículo foi queimado nesta terça-feira (7), dentro de vila na Reserva Extrativista Guariba Roosevelt, em Colniza. Ibama diz que tem suspeitas de quem é o mandante do crime.


 

Força Nacional deve reforçar a segurança dos fiscais do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) que participam de uma operação na Reserva Extrativista Guariba Roosevelt, em Colniza, a 1.065 km de Cuiabá, após uma caminhonete do órgão ser incendiada na tarde desta terça-feira (7).

Segundo o superintendente substituto do Ibama em Mato Grosso, Augusto Castilho, as equipes estão atuando no local na fiscalização de exploração e comércio ilegal de madeira e desmatamento em terras indígenas e o ato teria ocorrido como uma forma de represália. De acordo com ele, a polícia já tem um suspeito de ter encomendado o crime.

 

"Já temos suspeita de quem foi o mandante do crime e as polícias Civil, Militar e Federal já foram informadas e vão tomar as providências necessárias. A Força Nacional, que estava em Juína, já está se deslocando até ao local também para fazer a segurança dos servidores", afirmou.

 

Nenhum fiscal do Ibama ficou ferido após o ataque à caminhonete do órgão, uma vez que o fato ocorreu quando a equipe estava no intervalo do almoço. O veículo havia sido enviada de Goiás para reforçar a operação na região.

"Recebemos informações de que madeiras retiradas de terra indígena têm sido comercializadas por meio de serrariasirregulares e até mesmo de planos de manejo irregulares", disse Castilho.

O Ibama não deve suspender a operação após o ataque. "A fiscalização irá continuar, mas faremos uma avaliação em relação aos níveis de segurança que serão necessários", explicou o superintendente.

 

Fiscalização na reserva

 

Há dois anos, a reserva foi alvo de uma grande operação contra o desmatamento ilegal, quando foram apreendidas 600 m³ de madeira– o equivalente a 200 toras, suficiente para carregar 40 caminhões - extraída ilegalmente. Na época, o município liderava o ranking do desmatamento, com 54,8 mil hectares de mata derrubados.

 

Autor: Por G1 MT
Data: 08/11/2017
Noticias da Sessão: Cidades
» Muxirum: Projeto de combate ao analfabetismo beneficiará mais de 9 mil pessoas em 2018
» MTs 240 e 343: Botelho intervém e Sinfra garante recuperação de rodovias
» Atividades do programa Siminina retornam na próxima segunda-feira (19)
» Sigilo garantido: População auxilia investigações criminais pelo disque-denúncia
» Aniversário da Cidade: Governador visita obras de habitação em Poconé
» Guaxe volta e conclui Rua 5 no Jardim União. Vanderlúcio comemora
» Reforma, substituição e construção de novas pontes beneficiam comunidades urbanas e rurais de Cuiabá
» Pró-Estradas: Estado conclui 2.400 km de asfalto em três anos de gestão
» Arrependido: Após prisões e processos, Silval 'ajudará' acabar com corrupção endêmica - veja vídeo
» Bebê que teve 90% do corpo queimado vai fazer transplante de pele
» Sinal interrompido: Oi é multada por bloquear telefone e atrapalhar grampos da PJC
» PRÓ-ESTRADAS - Governo autoriza concessão de 533 km de rodovias estaduais
» Assassinato em Florianópolis: Polícia Civil de SC já tem suspeito de matar cunhado de Fabris
» Transporte Público: Emanuel inaugura estação climatizada; usuários protestam
» Arrependido: Padre que posou com arma diz que errou e pede perdão a fiéis
 
Tempo
 
Copyright © 2008 Todos os direitos reservados ao NavegadorMT.