Cuiabá 22/07/2018
Busca:  
 Home
 Últimas Notícias
 Cidades
 Política
 Esporte
 Polícia
 Meio Ambiente
 Turismo
 Agronegócio
 Mundo
 Artigos
 Aúdio e Video
 Galeria de Fotos
 Quem Somos
 Fale Conosco
Tunel do Tempo
 
Aquecido "Triângulo da Lavagem"

 Denuncias
 Enquete


Agronegocio
Receita do agro atinge recorde em Mato Grosso

Nessa quarta atualização tudo que foi produzido nas lavouras e nos campos do Estado deverão somar mais de R$ 63,47 bilhões


 

A produção agrícola, pecuária e florestal de Mato Grosso que atingiu recorde de produção nesse ano também terá recorde de receita, conforme nova estimativa do Valor Bruto da Produção Agropecuária (VBP) divulgada pelo Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), na última segunda-feira. Nessa quarta atualização tudo que foi produzido nas lavouras e nos campos do Estado deverão somar mais de R$ 63,47 bilhões, o que segundo o órgão, esse faturamento é inédito dentro da série histórica, iniciada em 2010.

 

Na comparação anual, com o consolidado em 2016, o VBP passa de R$ 56,20 bilhões para R$ 63,46 bilhões, ganho anual de 13%. De 2012 até essa nova atualização, o VBP estadual ganhou cifras ano a ano, de R$ 36,07 bilhões, R$ 39,73 bilhões, R$ 43,96 bilhões e de R$ 50,17 bilhões, respectivamente.

Ainda conforme dados dessa 4ª estimativa, dos R$ 63,47 bilhões, sendo 77,5% proveniente da agricultura e floresta e 22,5% da pecuária. “Quando analisado em valores reais, ou seja, retirando a inflação acumulada nos preços durante os anos, o VBP atual cresceu 11,9% no comparativo com 2016.

 

Os motivos deste avanço são pautados nas boas safras de soja, milho e algodão e na elevação no abate de bovinos nos últimos meses”, explicam os analistas do Imea.

Ainda de acordo com os analistas, apesar do aumento expressivo em receita, quando avaliada a lucratividade dos produtores rurais das principais culturas, observa-se uma queda de 80,7% em média no comparativo com o ano anterior, revelando assim que a margem de lucro classificada como “espremida”.

 

O VBP é a receita de tudo que é produzido da porteira para dentro, levando em conta o volume ofertado e os preços médios de venda dos produtos. Essa quarta estimativa do VBP da agropecuária de Mato Grosso trouxe um avanço de 2,7% em relação à terceira estimativa feita pelo Imea. Esse crescimento deve-se principalmente à recuperação da pecuária no decorrer dos últimos meses, que avançou 7,9% sobre a 3ª estimativa. “Melhora proveniente, sobretudo, da bovinocultura de corte, que teve uma retomada nos preços e no volume de abate, com seu VBP subindo 11,5%. Ainda que esse avanço seja expressivo, tal valor se mostra um pouco abaixo do valor de 2016, indicando que a previsão é de que a bovinocultura feche em baixa neste ano”, completam os analistas.

 

Já a agricultura se mostrou bem favorável em 2017, com destaque à cultura do milho, que fechará o ano com alta de 35,9% em seu VBP, em relação ao ano passado, devido à normalização da safra e ao grande volume colhido, de mais de 30 milhões de toneladas. Com esse crescimento nas culturas agrícolas, o VBP da agropecuária do Estado em 2017 está avançando 12,9%, em relação a 2016.

VALORES – Entre as culturas, a que exibe a maior alta anual é a do milho, com ganhos de 36%. Conforme o levantamento do Imea, o VBP passou de R$ 6,2 bilhões para R$ 8,4 bilhões. Já o menor crescimento está com o arroz, com 3% de expansão. A receita passa de R$ 432 milhões para R$ 443 milhões.

 

A soja passa de R$ 28,45 bilhões para R$ 32,06 bilhões, projeção que garante alta anual de 13%. O algodão passa de R$ 5,35 bilhões para R$ 6,28 bilhões, e alta de 17%. A cana-de-açúcar deve fechar o ano com receita 23% maior, já que na previsão do Imea, a cultura passa de R$ 1,4 bilhão para R$ 1,72 bilhão. Em relação ao campo, os produtos florestais e lenha têm projeção de perda, que deve fechar em 11%, já que no ano passado o faturamento somou R$ 214 milhões e nesse ano deve atingir R$ 191 milhões.

 

Na pecuária, a maior variação anual virá da suinocultura, cuja alta está estimada em 17%, ao passar de R$ 908 milhões para R$ 1,06 bilhão.

A principal atividade pecuária do Estado, a bovinocultura, apesar da expansão dos últimos meses, apenas tem projeção de estabilidade, mantendo o faturamento em cerca de R$ 11 bilhões. O leite tem previsão de alta anual de 3% ao passar de R$ 531 milhões para R$ 545 milhões.

Já a avicultura é a única atividade do segmento com projeção de perdas entre 2016 e 2017. Conforme o Imea, a queda será de 1%, com a receita passando de R$ 1,7 bilhão para R$ 1,69 bilhão.

 

Autor: PORTAL DO AGRONEGÓCIO
Data: 10/10/2017
Noticias da Sessão: Agronegocio
» PR: abates de frango têm queda de 23,5% devido a greve dos caminhoneiros
» Conseleite-SC: Preço pago ao produtor deve subir 11,2% em junho
» Frango e suíno subvertem curva sazonal de preço das carnes
» Soja transgênica modernizou a economia brasileira
» Tabela da ANTT dobrou preço do frete e deverá ser alterada, diz Blairo Maggi
» Confinamento de bovinos crescerá em Mato Grosso, prevê IMEA
» Coreia do Sul abriu mercado para a carne suína do Brasil, diz ministro
» Na Turquia, Blairo Maggi trata da exportação de carne bovina congelada e bois vivos
» IBGE estima alta de 32,5% na produção de trigo
» Céleres eleva estimativa de safra de soja do Brasil a recorde de 117,8 mi t
» Mato Grosso exporta us$ 5,2 bilhões em produtos agropecuários nos primeiros quatro meses do ano
» Banco do Brasil prorroga parcelas de custeio e investimento para avicultura e suinocultura
» Carne de frango: em março, o maior volume em 14 meses
» Brasil vai ampliar exportação de carne para China e iniciar embarques à Indonésia e Coréia do Sul, disse Maggi
» Empresas do Agronegócio conseguem financiamento de R$ 199 milhões para investimentos em Mato Grosso
 
Tempo
 
Copyright © 2008 Todos os direitos reservados ao NavegadorMT.