Cuiabá 21/01/2018
Busca:  
 Home
 Últimas Notícias
 Cidades
 Política
 Esporte
 Polícia
 Meio Ambiente
 Turismo
 Agronegócio
 Mundo
 Artigos
 Aúdio e Video
 Galeria de Fotos
 Quem Somos
 Fale Conosco
Tunel do Tempo
 
Aquecido "Triângulo da Lavagem"

 Denuncias
 Enquete


Agronegocio
Suinocultura: Decreto reduz ICMS de suínos de 12% para 6% e fomenta setor

Ao assinar o documento, que reduz o imposto de 12% para 6%, Taques declarou confiança no setor e pontuou que o novo percentual trará crescimento econômico, criação de novos frigoríficos e aumento de empregos em Mato Grosso.


 

Um decreto que estabelece a redução de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) para produtores de suínos foi assinado nesta quinta-feira (05.10) pelo governador Pedro Taques como forma de incentivar a suinocultura em Mato Grosso. Ao assinar o documento, que reduz o imposto de 12% para 6%, Taques declarou confiança no setor e pontuou que o novo percentual trará crescimento econômico, criação de novos frigoríficos e aumento de empregos em Mato Grosso.

Mesmo com a redução do ICMS, o Estado ampliará sua receita devido ao aumento da venda de suínos para outros mercados, explica o secretário de Desenvolvimento Econômico, Carlos Avalone. “Em Mato Grosso temos grandes frigoríficos, mas eles têm os seus próprios produtores. Então, esse excesso, causado por não ter frigoríficos suficientes para abater a produção, poderá ser vendido para outros estados”.

Além de impulsionar o desenvolvimento, o decreto também visa solucionar problemas do mercado interno, como a retomada da construção de um grande frigorífico em Rosário Oeste, que está com a estrutura pronta mas que teve as obras paradas devido à queda de consumo causada pela crise econômica que atingiu o país.

“Este frigorífico será o maior do Brasil, mas, para que o empresário possa retomar a obra, ele precisa ter um aumento na produção de suínos em Mato Grosso. Enquanto não fica pronto, esse excedente tem que ser vendido para outros estados e esse é um dos principais motivos para essa redução do ICMS. O aumento previsto na produção é de 30 mil para 80 mil suínos”, explica Avalone.

A redução do imposto é uma reivindicação antiga do setor, lembrou o presidente da Associação dos Criadores de Suíno de Mato Grosso (Acrismat), Raulino Machado. “Conseguimos esse decreto que vai favorecer muito a suinocultura. Com a redução do ICMS é automático o aumento da quantidade de suínos e a implantação de novos frigoríficos, uma coisa puxa a outra”, comemorou.

Também participaram do ato de assinatura no Palácio Paiaguás o secretário de Fazenda, Gustavo Oliveira, o deputado federal Nilson Leitão, os deputados estaduais Dilmar Dal Bosco, Baiano Filho e Mauro Savi, e representantes de associações e empresários do setor de suinocultura de Mato Grosso.

 

 

 

 

Autor: Renata Prata | Gcom-MT
Data: 06/10/2017
Noticias da Sessão: Agronegocio
» De cada US$ 100 que o Brasil embolsou em 2017, mais de US$ 40 vieram do agro
» Blairo considera agricultura mais forte que antes e meta para 2018 é abrir mercados
» Produtores de algodão da Bahia decretam guerra ao Bicudo
» Café especial do Brasil bate recorde mundial no leilão do CoE Pulped Naturals
» Brasil lidera patentes de café, aponta relatório de agência da ONU
» Quatro regiões de Mato Grosso finalizam plantio da soja
» MPE investiga se uso de agrotóxicos está causando problemas de saúde em 6 cidades de MT
» Setor nega venda de carne com aditivo à Rússia
» Maior importador: Chineses chegam a MT para aprender sobre suinocultura e estreitar parcerias
» Mercado de carne bovina chinês no foco do Brasil e EUA
» Planejamento divulga boletim sobre cenário econômico de Mato Grosso
» Fila de navios para embarcar açúcar no Brasil aumenta a 47 na semana, diz Williams
» Rússia aumenta restrições à carne importada do Brasil
» Energia renovável: Etanol brasileiro pode substituir 13,7% do petróleo consumido no mundo
» Plantas daninhas resistentes aumentam custo de produção de soja
 
Tempo
 
Copyright © 2008 Todos os direitos reservados ao NavegadorMT.