Cuiabá 24/10/2017
Busca:  
 Home
 Últimas Notícias
 Cidades
 Política
 Esporte
 Polícia
 Meio Ambiente
 Turismo
 Agronegócio
 Mundo
 Artigos
 Aúdio e Video
 Galeria de Fotos
 Quem Somos
 Fale Conosco
Tunel do Tempo
 
Aquecido "Triângulo da Lavagem"

 Denuncias
 Enquete


Meio Ambiente
Umidade começa a aumentar no Sudeste e Centro-Oeste

Essa mudança de padrão começou a ser observada na última quinta-feira (21)


 

Após várias semanas seguidas com tempo muito seco, temperaturas elevadas e inúmeros focos de queimadas, a umidade aos poucos começa a retornar para o Sudeste e o Centro-Oeste do país. Nos últimos dias já ocorreram algumas pancadas de chuva em alguns pontos entre Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Goiás e até mesmo no interior de São Paulo. No Sul do Brasil, onde Santa Catarina e Paraná também vinha enfrentando um longo período sem chuva, as pancadas foram mais intensas e teve até registro de granizo na cidade de Irati, no sul paranaense, na tarde de ontem (23). 

Essa mudança de padrão começou a ser observada na última quinta-feira (21), com a formação de uma baixa pressão em níveis mais altos da atmosfera. Esse sistema praticamente não provocou chuva, principalmente porque faltava umidade no ar para formar as nuvens carregadas, mas já serviu para aumentar a quantidade de vapor d'água presente na atmosfera. Vejam nas imagens de satélite abaixo, a diferença de vapor d'água presente na atmosfera de quarta-feira (20) para hoje (24). Os tons em branco indicam mais vapor e os tons mais escuros indicam menos vapor.

 

Por essas imagens é possível notar o quanto a umidade aumentou na atmosfera. Mas vale destacar que esse aumento se deu principalmente em níveis mais altos. Em superfície ainda não aumentou muito e várias cidades continuam enfrentando índices de umidade relativa do ar abaixo dos 30%.

A tendência para os próximos dias é que a formação de sistemas de baixa pressão tanto no interior do continente quanto no oceano, ajudem a trazer ainda mais umidade da região amazônica em direção ao Centro-Oeste e Sudeste do país.

 

Com o calor e o aumento da umidade, muitas áreas de instabilidade devem se formar e vão provocar pancadas de chuva ao longo da semana principalmente em áreas de São Paulo, de Mato Grosso do Sul, de Mato Grosso, do sul de Goiás, sul de Minas Gerais e região serrana do Rio de Janeiro

 
Chuva prevista entre amanhã (25) e sexta-feira (29)

As pancadas de chuva, embora ainda ocorram em poucos pontos, já pode vir com forte intensidade e acompanhada de trovoadas. Não se descarta o risco de temporais, inclusive com rajadas de vento. Os acumulados ao longo da semana, de forma geral, devem ficar entre 2 e 30 mm. Não é muita coisa, mas já serve como alívio após tantas semanas de tempo seco e nada de chuva.

 

Dentre as capitais, Campo Grande, Cuiabá e São Paulo podem ter chuva já no início da semana. Em Brasília e Goiânia a expectativa é que a chuva chegue apenas na segunda metade da semana. Belo Horizonte e Rio de Janeiro continuam sem chuva por enquanto. Em Vitória, única capital do Sudeste que teve um inverno de chuva acima da média, as pancadas continuam acontecendo de forma rápida e com fraca intensidade.

Com relação às temperaturas, o calor diminui um pouco. Não vai fazer frio, mas após um setembro quase todo de temperaturas acima da média, os últimos dias do mês prometem calor um pouco mais comportado para os estados do Sudeste e do Centro-Oeste.

 

Autor: TERRA NOTICIAS
Data: 25/09/2017
Noticias da Sessão: Meio Ambiente
» Desmatamento na Amazônia caiu 16% no último ano, diz ministro do Meio Ambiente
» Termina período proibitivo para queimadas em Mato Grosso
» ICMBio cria reservas particulares do patrimônio natural em São Paulo e no Paraná
» Proibição à pesca é diferenciada em 17 rios de divisa com Mato Grosso
» Novo relatório da ONU define caminhos para um planeta livre de poluição
» Piracema começa neste domingo nos rios de MT; multas podem passar de R$ 100 mil
» Brasil registra média de 78 milhões de raios por ano, diz Inpe
» Qual efeito de mais CO2 na atmosfera para Amazônia?
» Governo vai revogar decreto que extinguia Renca; área voltará a ficar sob proteção
» Umidade começa a aumentar no Sudeste e Centro-Oeste
» Período proibitivo da Piracema começa dia 1º de outubro em MT
» Resposta imediata: Mato Grosso tem a maior estrutura de combate às queimadas do país
» Dado de redução de desmatamento citado por Temer na ONU é preliminar, diz Imazon
» Maria se fortalece no Caribe e chega a categoria 3
» Cientistas dizem que furacões como o Irma são evidência de aquecimento global
 
Tempo
 
Copyright © 2008 Todos os direitos reservados ao NavegadorMT.