Cuiabá 24/10/2017
Busca:  
 Home
 Últimas Notícias
 Cidades
 Política
 Esporte
 Polícia
 Meio Ambiente
 Turismo
 Agronegócio
 Mundo
 Artigos
 Aúdio e Video
 Galeria de Fotos
 Quem Somos
 Fale Conosco
Tunel do Tempo
 
Aquecido "Triângulo da Lavagem"

 Denuncias
 Enquete


Turismo
As melhores dicas de Dubrovnik – por uma local que fala português

Natasa Brailo nasceu em Dubrovnik, fala português e conduz passeios pela cidade


 

Dubrovnik é a Veneza da Croácia. Assim como a cidade italiana, a «pérola do Adriático» sofre de sucesso. Linda de morrer, está na rota de inúmeros cruzeiros que navegam pelo Mediterrâneo e, no verão, é invadida por hordas de turistas que, em certas horas do dia, fazem com que o centro histórico fique intransitável. Num lugar como esse, nada como as dicas de uma local para evitar padecer no paraíso. Pensando nisso, fui atrás da Natasa Brailo, do Dubrovnik em Português. Nascida na cidade, ela fala o nosso idioma fluentemente e trabalha como guia turística, além de manter um site e um blog com informações preciosas. Na entrevista a seguir, ela revela como driblar a multidão, onde comer e beber como os locais e outros segredos para se dar bem em Dubrovnik:

Onde você aprendeu a falar português tão bem?

Eu adoro português! Tive uma professora portuguesa na Faculdade de Letras da Universidade de Zagreb que simplesmente me transmitiu esse amor pela língua e pela literatura. Decidi montar o site porque vi que faltavam informações sobre a cidade nesse idioma. Ainda não estive no Brasil, mas está nos meus planos.

Como é viver em uma cidade tão turística?

Eu sou nativa de Dubrovnik, a casa dos meus pais fica a apenas 6km da cidade e toda a minha vida está aqui. É um ótimo lugar para morar – um paraíso em termos de segurança e limpeza (a cidade é lavada todos os dias com a água potável!). Além do mais, há oportunidades de trabalho, especialmente para quem fala várias línguas estrangeiras. E tem praias paradisíacas, ar puro, pessoas receptivas…

Apesar de, às vezes, parecer um lugar caótico, esses dias não são tão frequentes assim e nós sabemos como transitar entre as massas. Sempre encontramos um cantinho tranquilo – e há vários lugares pela cidade que são só nossos. O que causa essa situação de superlotação são os cruzeiros que chegam de manhã, todos ao mesmo tempo. A cidade enche e esvazia de repente. Aos que vêm de navio, recomendo que procurem aqueles que ficam mais tempo ancorados aqui. Porque assim terão mais tranquilidade para planejar melhor a visita e explorar a cidade.

Como é o inverno em Dubrovnik?

Silencioso. Risos. Nós trabalhamos muito durante a temporada turística e precisamos desse inverno para descansar, ter o tempo só para nós, fazer tudo aquilo que não podemos no verão porque estamos muito ocupados.

Nos últimos dois anos, esse período nem foi tão camo assim, porque agora temos o novo Festival de Inverno de Dubrovnik, que oferece várias manifestações artísticas, como concertos grátis de cantores croatas na praça principal, casinhas de madeira em Stradun que vendem vinho quente e salsichas picantes, workshops tradicionais, parque de patinação, neve artificial, parque de diversões…

A rua principal de Dubrovnik vazia, um privilégio do invernoA rua principal de Dubrovnik vazia, um privilégio do inverno

As muralhas vazias, algo impensável no verãoAs muralhas vazias, algo impensável no verão

Dubrovnik: linda de morrer e vítima do próprio sucessoDubrovnik: linda de morrer e vítima do próprio sucesso

Tranquilidade totalTranquilidade total

A Veneza da CroáciaA Veneza da Croácia

Cadê todo mundo?Cadê todo mundo?

A cidade de madrugada: ideal para um passeio tranquiloA cidade de madrugada: ideal para um passeio tranquilo

Que tipos de tours você oferece?

Os meus tours são privados e personalizados, adaptando-se sempre às preferências dos meus clientes. Muralhas, monumentos, igrejas, conventos, as ruas mais típicas, o porto antigo, museus, palácios, restaurantes, praias, dicas das baladas ou um passeio básico pela cidade — posso fazer tudo isso. A maioria opta pelas muralhas ou pelo teleférico, em combinação com um passeio orientativo pela cidade. Os tours são todos feitos a pé, o que significa que aquele crepe (o melhor da cidade) que indico durante o passeio será sempre merecido. Risos.

Qual a melhor época do ano para visitar Dubrovnik sem tanto aperto?

O melhor mês para visitar é setembro, quando ainda temos temperaturas agradáveis para curtir praias e o mar azul turquesa, mas sem o calor de verão e com menos turistas. Isso não quer dizer que a cidade esteja vazia nessa época, mas não há essas massas, como no pico do verão (julho e agosto). Aos que as praias não forem crucialmente importantes, uma época linda para estar aqui definitivamente é primavera, cheirosa e com tempo mais ou menos bom.

Para onde os locais “fogem” no verão quando querem tranquilidade? Que praia frequentam?

Para mim existem só dois lugares – a praia de Sveti Jakov/São Tiago e a ilha de Lokrum. Dois paraísos para os locais. Na cidade sempre vamos à praça Bunićeva, um pouco escondida e com o melhor café – e sabem quanto um café no dia significa para um croata? Também gostamos muito de ir à feira na praça de Ivan Gundulić, o nosso grande escritor, onde tem todos os produtos da região com a melhor qualidade. Não deixem de visitar a Porporela, um pedaço extremamente romântico, que é um pequeno cais atrás da fortaleza de São João no porto antigo da cidade.

A linda ilha de Lokrum, para onde os locais fogemA linda ilha de Lokrum, para onde os locais fogem

Quais os restaurantes frequentados pelos locais?

Na verdade nem vamos tanto aos restaurantes, porque em casa temos uma alimentação parecida – muito saudável, a base de peixes, produtos orgânicos, frutas e legumes. Quando vamos, sempre são restaurantes menos conhecidos entre os turistas e alguns nem ficam dentro das muralhas. Os mais frequentados seriam Pantarul, Orhan, Kopun, Posat, Orsan, Lajk, Oyster & Sushi bar Bota, Shizuku, Taj Mahal.

E os bares?

A maioria vai ao Micro, que fica em uma praça escondida atrás da Catedral, ao Buzz (na rua Prijeko) ou a alguns dos pubs irlandeses. Mas, para os turistas, não existe nada melhor do que Buža bar. São dois bares com o mesmo nome, ambos situados nas rochas. A entrada se faz pelos buracos (buža, em croata) das muralhas. Sente-se, relaxe e tome um copo de vinho assistindo o pôr-do-sol (de preferência com a sua cara metade).

Em que região você recomenda que os visitantes fiquem hospedados? Por que?

Conhecendo o tamanho das malas brasileiras, recomendo sempre fora das muralhas. Risos. Ficar dentro tem o seu charme, já que é onde tudo acontece, mas preparem-se subir e descer escadas. Fora das muralhas o acesso é mais fácil – e os hotéis costumam estar perto das praias, com vista para o mar. O bairro com a melhor vista chama-se Ploče, fica a só 5 ou 10 minutos a pé da cidade.

Prainha nos arredores de Dubrovnik (quem fica fora das muralhas tem a vantagem do mar perto e das lindas vistas)Prainha nos arredores de Dubrovnik (quem fica fora das muralhas tem a vantagem do mar perto e das lindas vistas)

Quais são os principais “erros” que os turistas cometem em Dubrovnik?

Não saem da rua principal ou, em geral, dos pontos turísticos. E a beleza verdadeira da cidade fica nas ruelas, muito mais charmosas e tranquilas, onde nunca haverá congestionamento de turistas. A minha recomendação sempre é: perder-se pelas ruelas para explorar e sentir a cidade de verdade. Outro erro é subir às muralhas ao meio-dia, o que pode ser bem perigoso por causa do calor lá em cima e pelo cansaço da caminhada de 2 km.

No auge do verão, existe alguma hora que seja um pouco mais tranquila para visitar o centro histórico?

Eu adoro fazer os tours na madrugada… É divino. Tudo vazio, silencioso, a cidade só para nós. No final da tarde sempre está mais tranquilo do que de manhã, enquanto à noite outra vez começa toda a animação. Então, a dica principal que tenho para evitar tumulto que se vê nas fotos abaixo é deixar todas as visitas na cidade para a tarde e, de manhã, passar o tempo em uma das praias, ilhas ou excursões que saem diariamente da cidade.

Você chegou a acompanhar alguma gravação de Game of Thrones? Como a série mudou a rotina da cidade?

Eu vi todas as gravações – 4 temporadas foram filmadas aqui. Isso trouxe uma grande fama para a cidade. Há muitos que vêm para cá só por causa de King’s Landing (Dubrovnik na série). Eu também faço o tour Game of Thrones mostrando as locações, mas em uma combinação com o tour clássico porque nunca podemos esquecer uma história tão rica como a de Dubrovnik.

Depois de Game of Thrones, tivemos Star Wars em março, quando filmaram uma semana para o novo episódio que sai em 2017. E, atualmente, já está confirmado que este inverno será a vez de Robin Hood, produzido pelo Leonardo DiCaprio. Mal posso esperar para vê-lo na cidade! Risos.

O governo local discute maneiras de controlar esse fluxo tão enorme de turistas?

Sempre falam de um limite de 8000 pessoas por dia, mas isso é muito difícil na prática. Todas as companhias de cruzeiros já têm os roteiros programados dois ou três anos antes. Além do mais, chegam muitas excursões do arredor. Dubrovnik está cada vez mais famosa e todos querem visitá-la.

Uma das portas da cidade (a foto foi tirada pela Natasa ontem)Uma das portas da cidade (a foto foi tirada pela Natasa ontem)

Uma das portas da cidade em um momento "deus nos acuda"Uma das portas da cidade em um momento “deus nos acuda”

Quer mandar um recado aos viajantes brasleiros?

Se estiverem na cidade em um momento muito cheio, sigam estas dicas e vai ser tudo tranquilo. Não desistam dela porque Dubrovnik é mesmo a Pérola do Adriático, intacta e cheia de história e cultura. Algumas semanas atrás, uma estava em Lokrum e ouviu um menino americano dizendo à mãe: « estou muito feliz, podemos ficar aqui para sempre?»


 

Autor: viagemeturismo.abril.com.br
Data: 06/09/2017
Noticias da Sessão: Turismo
» Com a cara e a coragem: Cuiabano abandona a carreira para conhecer o mundo de carona
» Aproveite o verão em Cancún com passagens por R$ 2013
» As melhores dicas de Dubrovnik – por uma local que fala português
» Veja um roteiro de três dias para conhecer Washington de patinete
» Itália tem hotéis mais caros e luxuosos do litoral da Europa
» Abrasel tomou posse no Conselho Municipal de Turismo da Prefeitura de Cuiabá
» Inspire-se em destinos românticos de lua de mel dos famosos
» Amigos de São Carlos, SP, contam como rodaram 2 mil km com menos de R$ 300
» Conheça os cenários de Game Of Thrones a bordo de um navio incrível
» 5 cidades próximas a São Paulo para aproveitar o frio do inverno
» Rede lança ‘residência de férias’ com acesso a resort em Foz
» Após depor na PF, ex-governador de MS volta para casa com tornozeleira
» Cuiabá ganha guia online de cultura, turismo e lazer
» Resorts têm atrações para que filhos tirem férias dos pais
» Poxoréu: Governo lança 3ª fase de obras do Balneário Lagoa
 
Tempo
 
Copyright © 2008 Todos os direitos reservados ao NavegadorMT.