Cuiabá 20/07/2018
Busca:  
 Home
 Últimas Notícias
 Cidades
 Política
 Esporte
 Polícia
 Meio Ambiente
 Turismo
 Agronegócio
 Mundo
 Artigos
 Aúdio e Video
 Galeria de Fotos
 Quem Somos
 Fale Conosco
Tunel do Tempo
 
Aquecido "Triângulo da Lavagem"

 Denuncias
 Enquete


Cidades
Primeiro implante de válvula aórtica sem sutura do Centro-Oeste é realizada em Cuiabá

Essa técnica cirúrgica é relativamente nova, sendo utilizada pela primeira vez no Brasil em maio de 2016, no Rio Grande do Sul


 

Os Serviços de Cirurgia Cardiovascular de Cuiabá cada vez mais tem investido em técnicas e tecnologias cirúrgicas, acompanhando as tendências dos grandes centros. Um exemplo foram as cirurgias cardíacas realizadas no Hospital Amecor na semana passada. Foram realizadas duas cirurgias para implante de prótese aórtica de liberação rápida sutureless, as primeiras realizadas no Centro-Oeste do país.

Essa técnica cirúrgica é relativamente nova, sendo utilizada pela primeira vez no Brasil em maio de 2016, no Rio Grande do Sul e mais amplamente difundida após abril desse ano, com a certificação de alguns médicos pelo país.

 

No Brasil, somente oito equipes de cirurgia cardíaca são certificadas à realização desse procedimento. E em Cuiabá, é realizado pela equipe de Cárdio-cirurgia Pró-Cardíaco, do professor e  Dr. Antonio Carlos Brandi, que opera também na cidade de São José do Rio Preto em São Paulo e utilizando a estrutura da Amecor, trouxe o procedimento para cá, realizado pela primeira vez em Cuiabá

 

Ele explica que enquanto em uma cirurgia convencional para troca valvar aórtica, o tempo de circulação extracorpórea (tempo em que o coração e os pulmões ficam parados e uma bomba os substitui) atinge cerca de 70 minutos, quando se utiliza a prótese de liberação rápida, esse tempo é de 30 a 35 minutos.

 

Com isso, consegue-se um menor trauma metabólico cirúrgico, reduzindo-se o tempo de internação em Unidade de Terapia Intensiva e tempo de internação hospitalar, diminuindo, por exemplo, os índices de infecção hospitalar.

 

A prótese sem sutura é indicada para os casos de estenose aórtica (quando a válvula aórtica não consegue abrir completamente devido ao acúmulo de cálcio) em pacientes que apresentem risco às cirurgias convencionais. Pacientes idosos ou que apresentem fragilidade física, pacientes com enfisema pulmonar, insuficiência renal ou que apresentem fatores de alta morbidade terão grande benefício com essa nova técnica. "Quando poderíamos imaginar que uma paciente de 75 anos, com grande fragilidade física, fosse submetida à correção das valvas mitral e aórtica e tivesse condições de alta hospitalar no terceiro dia de pós-operatório”, completa Dr.Brandi.

 

Autor: Roberta Cassia - Assessoria
Data: 10/08/2017
Noticias da Sessão: Cidades
» Assembléia Itinerante: Participação de moradores supera expectativas em Poconé
» 1ª dama sorteia camisas da seleção e promove ação de patriotismo para crianças do Bom de Bola, Bom de Escola
» Audiência pública debate igualdade salarial de homens e mulheres
» Mutirão: Poconé recebe 15ª Assembleia Itinerante nesta quinta e sexta
» Concessão da rodoviária terá prazo de 25 anos e vencedora investirá R$ 30 mi
» Prefeitura de Cuiabá realiza processo seletivo simplificado para 3.785 vagas na área de Educação
» Em Rondonópolis: Adolescente de 16 anos morre após acidente entre Vectra e Corolla
» Começa, no Teatro Zulmira, 33º Encontro Nacional de Letras e Linguística
» Semob prepara operação de trânsito para festa de São Benedito
» Danos morais: Energisa é condenada em R$ 6 mil por não religar energia de consumidor
» Prefeitura e Seja disponibizam gratuitamente kits de antenas e conversores digitais à população de baixa renda
» Teatro Zulmira recebe encontro nacional de Letras e Linguística esta semana
» Novo adiamento: Entrega do novo Pronto-Socorro é adiada para 2019 e obra fica 20% mais cara
» Tolerância marcou ato religioso de Lavagem das Escadarias da Igreja do Rosário e São Benedito
» Chegada do inverno traz baixa umidade do ar e dias quentes aos mato-grossenses
 
Tempo
 
Copyright © 2008 Todos os direitos reservados ao NavegadorMT.