Cuiabá 17/10/2017
Busca:  
 Home
 Últimas Notícias
 Cidades
 Política
 Esporte
 Polícia
 Meio Ambiente
 Turismo
 Agronegócio
 Mundo
 Artigos
 Aúdio e Video
 Galeria de Fotos
 Quem Somos
 Fale Conosco
Tunel do Tempo
 
Aquecido "Triângulo da Lavagem"

 Denuncias
 Enquete


Politica
Conselheiro do TCE-MT é condenado a indenizar 7 cabos eleitorais por falsificar recibos de doações

Trabalhadores foram incluídos em lista, mas alegam que assinaturas foram falsificadas. Cada um deve receber R$ 8 mil por danos morais.


 

A Justiça de Mato Grosso condenou o conselheiro afastado do Tribunal de Contas do Estado (TCE-MT), Sérgio Ricardo Almeida, a indenizar sete cabos eleitorais por falsificar recibos de doações na campanha dele em 2006. À época, Sérgio Ricardo era candidato a deputado estadual. De acordo com a decisão, os trabalhadores foram inseridos na lista de doadores sem conhecimento. Cada um deve receber R$ 8 mil por danos morais.

 

A decisão é do juiz Gilberto Lopes Bussiki, da 9ª Vara Cível de Cuiabá, e foi publicada na segunda-feira (7). O G1 tentou, mas não conseguiu contato com o conselheiro.

 

De acordo com o processo, Sérgio Ricardo informou que os trabalhadores teriam doado, cada um, o valor de R$ 1.050,00 mil para a campanha dele. Os cabos eleitorais, porém, alegam que a doação nunca existiu.

 

Os cabos eleitorais alegam que as assinaturas nos recibos das doações eleitorais foram falsificadas. Já o conselheiro, afirma que os documentos eram assinados em branco, devido ao número de viagens por causa da campanha.

 

Na ocasião, Sérgio Ricardo foi reeleito para o cargo na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT).

 

Durante as oitivas, os cabos eleitorais afirmaram que foram abordados por policiais perante aos vizinhos do bairro, mesmo sem ter conhecimento das fraudes realizados pelo então candidato.

"Compulsando os autos, extrai-se que a versão dos fatos apresentados pela autora, em cotejo com as provas judicializadas, conduzem à conclusão que de fato houve o dano moral, em face de ser pessoa simples, trabalhadora, e com o ocorrido se ver envolvido a situação vexatória/criminosa para com seu íntimo e para com a comunidade em que vive", como consta na sentença.

 

Compra de vaga

 

 

O Ministério Público do Estado acusa Sérgio Ricardo de, na época em que era deputado estadual, ter comprado a cadeira do conselheiro Alencar Soares Filho na vaga que seria por indicação da ALMT, pagando R$ 4 milhões para que ele pedisse a aposentadoria antes do prazo. O cargo é vitalício. Soares também é réu no processo.

 

Sérgio Ricardo responde a ação, com outros oito réus, entre eles o ministro da Agricultura e ex-governador de Mato Grosso, Blairo Maggi (PP), e o também ex-governador Silval Barbosa (PMDB), de pagar R$ 4 milhões pela vaga de conselheiro no Tribunal de Contas. Ele nega qualquer irregularidade.

 

Autor: Por G1 MT
Data: 09/08/2017
Noticias da Sessão: Politica
» Acusado em delação: Bosaipo nega venda de vaga no TCE e diz que vai acionar Nadaf
» Descontos de até 100%: Contribuintes poderão negociar dívidas no mutirão fiscal em VG
» Acusado de irregularidades: Vereadores instauram CPI e afastam prefeito de Acorizal por 3 meses
» Revelação de Nadaf: Silval iria pagar R$ 10 milhões a Riva para ser indicado ao TCE
» Juiz nega pedido e mantém cassação da prefeita Lucimar em VG
» Tensão na "Casa dos Horrores": Câmara publica exoneração de 460 comissionados; veja lista
» Botelho assegura regularização fundiária do bairro Renascer
» Suplementação: Câmara anuncia demissão de 460 servidores comissionados
» Improbidade em VG: MPE pede penhora de bens de Jaime e Murilo em R$ 3 milhões
» Lava Jato: Edson Fachin pede que novo relator assuma inquérito contra Blairo Maggi
» Câmara de Cuiabá faz sessão 'secreta' para legalizar suplementação milionária
» Emanuel solicita apoio financeiro do Governo Federal para intensificar programas esportivos na Capital
» Em Brasília, prefeito avança na busca de recurso para a execução das obras dos 300 anos
» Senado adia decisão sobre afastamento de Aécio determinado pelo STF
» Abuso de poder: Justiça cassa mandato de Lucimar pela 2ª vez
 
Tempo
 
Copyright © 2008 Todos os direitos reservados ao NavegadorMT.