Cuiabá 14/12/2017
Busca:  
 Home
 Últimas Notícias
 Cidades
 Política
 Esporte
 Polícia
 Meio Ambiente
 Turismo
 Agronegócio
 Mundo
 Artigos
 Aúdio e Video
 Galeria de Fotos
 Quem Somos
 Fale Conosco
Tunel do Tempo
 
Aquecido "Triângulo da Lavagem"

 Denuncias
 Enquete


Cidades
Sem pressa: Prefeitura desiste de multar condutores por videomonitoramento

As multas por videomonitoramento estavam previstas para começar a valer no mês de março deste ano. O prazo, porém, foi prorrogado para julho e, agora, segue sem previsão.


 

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (PMDB), descartou punir os motoristas através das câmeras de videomonitoramento pelos próximos meses. Segundo o prefeito, o dinheiro arrecadado seria “amaldiçoado”, visto que seria obtido “arrancando o couro do condutor”.

As multas por videomonitoramento estavam previstas para começar a valer no mês de março deste ano. O prazo, porém, foi prorrogado para julho e, agora, segue sem previsão. Cuiabá possui 32 câmeras de videomonitoramento em vários pontos da capital.

"Não quero indústria da multa. Quero indústria da vida. Eu não estou preocupado em multar. Eu não quero multar. Toda multa feita de forma destemperada, feita para multar por multar é um dinheiro amaldiçoado e não fica no caixa do município e que não vai ser reinvestido para o bem do município”, disse.

De acordo com o prefeito, a ausência de ampla divulgação da existência das câmeras de videomonitoramento é o principal motivo para não punir os motoristas. Desde janeiro, as câmeras vêm registrando as infrações e a Secretaria de Mobilidade Urbana informava os motoristas sobre as irregularidades, como forma de campanha educativa.

Essas notificações educativas somaram, entre janeiro e maio deste ano, 175 mil registros, sendo 22,77% manuais e 77,23% eletrônicas. Porém, esta campanha não estaria ocorrendo a contento do prefeito.

“Está falha a divulgação, um problema interno da minha equipe e não vou jogar a responsabilidade nos ombros do cidadão. Então, enquanto não se fizer uma campanha maciça de esclarecimento, orientação e educação, especialmente nos corredores exclusivos, eu não vou cobrar e ponto final”, disse.

Atualmente, Cuiabá conta com quatro faixas exclusivas nas avenidas Getúlio Vargas, Isaac Póvoas, Generoso Ponce, e Historiador Rubens de Mendonça - que se divide em Prainha e Avenida do CPA.

Otmar de Oliveira

Ainda segundo o prefeito, serão intensificadas campanhas educativas a fim de orientar os motoristas dos pontos em que há as câmeras de monitoramento, da forma de funcionamento, bem como os tipos de advertências e as infrações.

“Não se deve fazer nada arrancando o couro do contribuinte ou condutor de veículos. Quero um trânsito humanizado, seguro. Quero a indústria da vida no trânsito. Existem os parâmetros necessários que determinam, inclusive, que vai da advertência ou multa”, afirmou.

Diante da necessidade de nova campanha maciça de orientação, o prefeito afirmou que vai manter suspensas as multas por prazo indeterminado. “Eu não quero engordar o caixa do município prejudicando o condutor de veículos. Não tenho pressa. Enquanto não tiver uma campanha que eu me sinta contemplado, que a população está sabendo, que a maioria esta sabendo, eu não vou cobrar em ponto final”, encerrou. 

 

Autor: Karine Miranda, repórter do GD
Data: 08/08/2017
Noticias da Sessão: Cidades
» Família Desaparecida: FAB afirma ter localizado "vestígios que podem ser" de aeronave
» Escola na zona rural: Professora é internada após envenenamento
» Descaso: Empresa deixa cabeceira de ponte 'abandonada' e perde a obra
» Feminismo: Mulheres protestam contra assédio e violências
» Câmara aprova aumento de pena a motorista embriagado que provocar acidente fatal
» Rombo no bolso: Preço do gás de cozinha sofre novo aumento
» Desaparecidos há dois anos: Ossadas de pai e dois filhos são encontradas no interior de MT
» Na Isaac Póvoas: Blitz da Lei Seca prende 8 pessoas por dirigirem bêbadas
» Perigo na estrada: Carretas pegam fogo após um engavetamento na BR-364
» Transporte Particular: Motoristas e passageiros comemoram regulamentação de aplicativos
» Transporte público: Prefeitura retira 41 micro-ônibus do sistema de coletivo em Cuiabá
» Retomada das Obras: RETOMADA DAS OBRAS Governo decide licitar por RDC e lança novo edital do VLT até fevereiro
» Propostas: Chineses discutem investimentos em Mato Grosso com produtores e prefeitos
» Quando janeiro chegar: Estudo propõe tarifa de R$ 3,85 nos coletivos de Cuiabá
» Noivos pagam R$ 30 mil, mas ficam sem festa de casamento; Polícia deve instaurar inquérito
 
Tempo
 
Copyright © 2008 Todos os direitos reservados ao NavegadorMT.