Cuiabá 15/12/2017
Busca:  
 Home
 Últimas Notícias
 Cidades
 Política
 Esporte
 Polícia
 Meio Ambiente
 Turismo
 Agronegócio
 Mundo
 Artigos
 Aúdio e Video
 Galeria de Fotos
 Quem Somos
 Fale Conosco
Tunel do Tempo
 
Aquecido "Triângulo da Lavagem"

 Denuncias
 Enquete


Mundo
Na Turquia: Grupo Flor Ribeirinha, de Cuiabá, se torna campeão mundial de folclore

O festival é considerado um dos maiores eventos de folclore do mundo


 

O grupo Flor Ribeirinha, de São Gonçalo Beira Rio, em Cuiabá, venceu a competição internacional de Folclore no 18º Festival Internacional de Arte e Cultura de Buyukçekmece, realizado no período de 28 de julho a 5 de agosto de 2017.

 

O festival, que é considerado um dos maiores eventos de folclore do mundo, reuniu as delegações do Brasil, Argentina, Singapura, Tanzânia, Slovakia, Rússia, Equador, Sérvia, Bulgária, Hungria, Coréia do Sul, Índia, Ucrânia, Colômbia, Montenegro, Itália, Indonésia, Srilanka, Polônia, Bósnia, Macedônia, México e outros. 

 

O grupo se preparou para fazer diversas apresentações cronometradas durante o festival.

 

A fundadora e presidente do Flor Ribeirinha, Domingas Leonor, também participou da solenidade de entrega de presentes para as autoridades turcas. São presentes como o símbolo da cultura regional como a viola de cocho e outros.

 

Domingas ressaltou que o primeiro lugar na competição do festival representa a maior conquista do grupo que se dedica a preservação da cultura.

 

“Fazer parte deste momento tão especial é gratificante demais. Tenho muita satisfação em ter participado deste festival com grupos de várias nações. Sinto orgulho de representar o meu país e o meu estado”, disse ela emocionada.

 

Fazer parte deste momento tão especial é gratificante demais. Tenho muita satisfação em ter participado deste festival com grupos de várias nações

O diretor artístico e coreógrafo do Flor Ribeirinha, Avinner Augusto, destacou que a conquista do primeiro colocado representa um marco na vida do Flor Ribeirinha e na história da cultura brasileira.

 

Segundo ele, houve uma forte preparação do grupo para a participação no maior festival de Folclore do mundo. Apesar de toda a dificuldade que o grupo encontrou para conseguir chegar a Turquia, para ele, a conquista veio brindar a dedicação dos dançarinos, músicos, equipe de produção e a diretora do grupo.

 

Aviner frisou que o grupo contou com o apoio fundamental do Governo do Estado de Mato Grosso, Assembleia Legislativa, Universidade Federal de Mato Grosso e Prefeitura Municipal de Cuiabá.

 

Ele agradeceu todo o apoio institucional e também do segmento cultural como o Coral da UFMT e os humoristas Nico & Lau.

 

“É difícil descrever tanta emoção. Realmente lutamos muito para estar aqui, mas antes de qualquer resultado na competição, o nosso principal objetivo era mostrar a força e beleza da cultura do nosso país", disse.

 

"Haviam 26 países, dentre eles balés folclóricos de âmbitos nacionais que possuem uma estrutura financeira de grande porte, que possibilita seus artistas se dedicarem exclusivamente para isso. Ficamos muito felizes pelo resultado que surpreendeu todas as nossas expectativas”, afirmou.

 

O diretor musical do grupo Flor Ribeirinha, Edmilson Maciel, ressaltou a importância do espetáculo -“Mato Grosso Dançando o Brasil no contexto da musicalidade que reúne diferentes ritmos. Em sua avaliação, a experiência em mostrar a riqueza dos ritmos brasileiros em outros países foi muito gratificante.

 

“O que predomina dentro de um festival  é a dança e a musicalidade de várias nações. Apesar das diferenças do idioma, sempre conseguimos nos entender, pois a música é universal”, disse.

 

A apresentação

 

Mato Grosso Dançando o Brasil, foi o espetáculo que o  grupo Flor Ribeirinha apresentou na Turquia.

 

O espetáculo é composto de vários ritmos, sendo o carro-chefe, o siriri, a dança típica mato-grossense que há mais de 200 anos reflete o multiculturismo e que traz o ritmo contagiante embalados pela viola de cocho, o mocho e o ganzá.

 

O grupo apresentou também o boi bumbá, uma manifestação nascida em Parintins, que mostra a disputa entre os bois Garantido e Caprichoso. O espetáculo tem uma celebração indígena, com as presença da rainha do folclore Cunhã Poranga, o pajé, os bois e a sinhazinha da fazenda. No final, o samba, considerado uma das principais manifestações culturais brasileira.

 

“Trouxemos o siriri que embala os nossos corações, além da cultura do norte e do sul do país.  Mais uma vez, mostramos em outro continente a nossa cultura. “Estamos honrados pela representatividade do nosso país e do nosso estado”, concluiu o diretor Executivo da Associação Cultural Flor Ribeirinha, Jeferson Guimarães Rosa.

 

GALERIA DE FOTOS



 

 

 

Autor: Redação
Data: 07/08/2017
Noticias da Sessão: Mundo
» Sumiço na Síria: Moradora de Cuiabá já está em segurança na embaixada brasileira
» Governo dos EUA libera mais de 2,8 mil documentos secretos sobre a morte de Kennedy
» As misteriosas estruturas de pedra encontradas com Google Earth na Arábia Saudita
» Equipes de resgate localizam criança com vida sob escombros de escola no México
» Terremoto mata mais de 20 crianças em escola na Cidade do México
» Irã diz possuir artefato chamado de 'pai de todas as bombas' com 10 toneladas
» Furacão Irma deixa rastro de destruição; FOTOS
» Identificado autor de atentado de Barcelona, diz polícia
» Ataque terrorista em Barcelona: o que se sabe e o que falta esclarecer
» Na Turquia: Grupo Flor Ribeirinha, de Cuiabá, se torna campeão mundial de folclore
» Tragédia na Europa: Cuiabano morre em acidente no balneário de Ibiza, na Espanha
» Mexicana Pemex cancela contrato de US$100 milhões com Odebrecht
» Donald Trump Jr. divulga suposta troca de e-mails com pessoas ligadas ao governo russo no Twitter
» Polícia argentina acha museu secreto do nazismo em casa de colecionador
» Manifestantes voltam a protestar contra o G20 nas ruas de Hamburgo
 
Tempo
 
Copyright © 2008 Todos os direitos reservados ao NavegadorMT.