Cuiabá 25/07/2017
Busca:  
 Home
 Últimas Notícias
 Cidades
 Política
 Esporte
 Polícia
 Meio Ambiente
 Turismo
 Agronegócio
 Mundo
 Artigos
 Aúdio e Video
 Galeria de Fotos
 Quem Somos
 Fale Conosco
Tunel do Tempo
 
Aquecido "Triângulo da Lavagem"

 Denuncias
 Enquete


Mundo
Europol diz que ciberataque deixou 200 mil vítimas em ao menos 150 países

No Brasil, os sistemas do Tribunal de Justiça e o Ministério Público de São Paulo foram retirados do ar.


 

ciberataque mundial iniciado na sexta-feira (12) deixou 200 mil vítimas, principalmente empresas, em ao menos 150 países, afirmou o diretor da Europol, Rob Wainwright, em uma entrevista à rede britânica ITV neste domingo.

"Realizamos operações contra 200 ciberataques por ano, mas nunca havíamos visto nada assim", ressaltou o chefe da Europol, que teme que o número de vítimas siga crescendo "quando as pessoas voltarem ao trabalho na segunda-feira (15) e ligarem o computador", divulgou a agência France-Presse.

Wainwright alertou que o setor de saúde está especialmente exposto a ataques similares, e recomendou que todas as organizações priorizem medidas para proteger seus sistemas e atualizem as versões do software com o qual trabalham, publicou a EFE.

"Advertimos já há algum tempo que o setor de saúde em muitos países é particularmente vulnerável, e é responsável por processar uma grande quantidade de informação sensível", detalhou o diretor da Europol.

 

O ataque

 

O ataque foi feito por um vírus de resgate, um ransomware. Ele embaralha os arquivos do computador, impedindo seu funcionamento normal. Para restaurar os arquivos e recuperar o sistema, a vítima precisa fazer um pagamento. Imagens do vírus divulgadas na sexta-feira indicavam que a praga estava pedindo US$ 300 (cerca de R$ 950, mas os valores têm variado) para serem pagos pela criptomoeda anônima Bitcoin (que dificulta o rastreamento realizado por autoridades) até uma data limite.

O diretor do Serviço Europeu de Polícia indicou ainda que os investigadores trabalham com a hipótese de que o ataque de sexta-feira foi cometido por criminosos, não por terroristas, e assegurou que os responsáveis receberam uma quantidade "notavelmente baixa" de pagamentos em conceito de recompensa para desbloquearem os computadores, segundo a EFE.

A ministra do Interior do Reino Unido, Amber Rudd, recomendou aos numerosos hospitais e centros de saúde afetados no Reino Unido que "não pagassem" o valor exigido pelos criminosos cibernéticos, ainda de acordo com a agência.



O vírus chega às máquinas por e-mail e por meio de uma brecha do Windows, vazada na internet em abril. O defeito existia no Windows até 14 de março, quando uma atualização da Microsoft corrigiu o problema. Quem não atualizou o computador está vulnerável ao ataque. A brecha permite que o vírus contamine outros computadores, em especial na mesma rede, sem precisar de nenhuma interação do usuário.

Os primeiros relatos do problema envolviam computadores do sistema de saúde público britânico. O segundo grande caso reportado foram máquinas de funcionários da Telefônica na Espanha. Os ataques chegaram ao Brasil no início da tarde de sexta-feira, quando os sites do Tribunal de Justiça e do Ministério Público de SP foram tirados do ar. Funcionários da Vivo, empresa da Telefônica no Brasil, também foram orientados a desligar seus computadores.

Além disso, sistemas de internet do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) em todo o país foram desligados após sofrerem ataque, e foram confirmados incidentes pontuais em estações de trabalho de servidores. A Petrobras também adotou medidas preventivas para "garantir a integridade da rede e seus dados".

De acordo com o Gabinete de Segurança Institucional (GSI) da Presidência da República, "o ataque também ocorreu no Brasil em grande quantidade por meio de e-mails com arquivos infectados".

Os responsáveis pelas invasões ainda não foram identificados. Por conta do número de países e dos alvos similares, suspeita-se que seja uma ação coordenada por um grupo.

*Com agências.

 

Autor: Por G1*
Data: 14/05/2017
Noticias da Sessão: Mundo
» Mexicana Pemex cancela contrato de US$100 milhões com Odebrecht
» Donald Trump Jr. divulga suposta troca de e-mails com pessoas ligadas ao governo russo no Twitter
» Polícia argentina acha museu secreto do nazismo em casa de colecionador
» Manifestantes voltam a protestar contra o G20 nas ruas de Hamburgo
» Coreia do Norte diz que testou com sucesso míssil intercontinental
» Cardeal australiano George Pell é acusado de pedofilia; religioso nega
» Ataque Cibernético: Europa é alvo de novo ciberataque; Ucrânia é o país mais afetado
» Explosão de caminhão-tanque mata mais de 140 pessoas no Paquistão
» EUA suspendem importação de carne bovina fresca do Brasil
» Número de refugiados e deslocados cresce em 2016 e é o maior já registrado, diz relatório
» Incêndio em Portugal dura mais de 24 horas; mais de 60 morreram
» Rússia pode ter matado líder do Estado Islâmico, diz ministro da Defesa
» Incêndio atinge prédio de 24 andares e deixa 6 mortos em Londres
» Nasa anuncia detalhes de missão que vai explorar o Sol a partir de 2018
» Ataques deixam mortos e dezenas de feridos em Bagdá
 
Tempo
 
Copyright © 2008 Todos os direitos reservados ao NavegadorMT.