Cuiabá 28/05/2017
Busca:  
 Home
 Últimas Notícias
 Cidades
 Política
 Esporte
 Polícia
 Meio Ambiente
 Turismo
 Agronegócio
 Mundo
 Artigos
 Aúdio e Video
 Galeria de Fotos
 Quem Somos
 Fale Conosco
Tunel do Tempo
 
Chacota: CQC vai a presídio entregar trem a Silval Barbosa

 Denuncias
 Enquete


Mundo
Antes de protesto, Venezuela ativa plano militar contra 'golpe de Estado'

Governo disse ter prendido um dos líderes de complô militar contra seu governo. Oposição convocou protesto para esta quarta-feira.


 

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, anunciou na noite desta terça-feira (18) a ativação do "Plano Zamora", uma operação militar, policial e civil com o intuito de impedir um suposto golpe de Estado. A decisão foi anunciada na véspera de um grande protesto da oposição em Caracas.

"Atenção: ativar a fase verde do Plano Zamora para derrotar o golpe de Estado, a escalada da violência (...). recorrer à estrutura militar, policial e civil do Estado", determinou o presidente à Força Armada Nacional Bolivariana, durante uma reunião com os comandantes militares.

A ativação do Plano Zamora acontece no mesmo dia em que a maioria opositora do Parlamento venezuelano pediu às Forças Armadas para que parem de reprimir as manifestações da oposição e que sejam leais à Constituição.

Maduro anunciou ainda que nesta terça foi detido um dos líderes do "complô militar" contra seu governo e um comando da oposição que pretendia atacar sua própria manifestação.

"Capturamos um dos líderes do complô militar que estamos desmantelando há três semanas. Já se encontra preso e está sendo processado na jurisdição militar encarregada de todos os golpistas, civis e militares, incluindo os reformados, como é o caso".

"Também capturamos um grupo de infiltrados, procedente do interior do país (...), um comando da oposição com armas e planos para agredir a mobilização convocada pela direita", revelou Maduro.

"O Plano Zamora é uma operação estratégica que ativa a defesa da Nação em caso de ameaça à ordem interna que possa significar comoção social e política ou ruptura da ordem institucional. Mas sua aplicação me parece intimidatória, para dissuadir o protesto opositor", disse à AFP o general reformado Cliver Alcalá.

Imagem de arquivo mostra manifestantes e polícia entram em confronto em protesto nas ruas de Caracas (Foto: Reuters/Carlos Garcia Rawlins) Imagem de arquivo mostra manifestantes e polícia entram em confronto em protesto nas ruas de Caracas (Foto: Reuters/Carlos Garcia Rawlins)

Imagem de arquivo mostra manifestantes e polícia entram em confronto em protesto nas ruas de Caracas (Foto: Reuters/Carlos Garcia Rawlins)

Protesto desta quarta

 

A oposição venezuelana garante que fará, nesta quarta-feira (19), sua maior manifestação contra o governo de Maduro.

Os organizadores do ato estabeleceram 26 pontos de saída para uma passeata que pretende chegar à Defensoria do Povo, no centro de Caracas, reduto chavista. Aliados do governo já anteciparam que, como sempre, não vão deixar que entrem nesta área.

Os protestos anteriores terminaram em duros confrontos entre as forças policiais e os manifestantes. Cinco pessoas morreram, dezenas ficaram feridas, e mais de 200 foram detidas.

A coalizão opositora Mesa da Unidade Democrática (MUD) rejeitou em um comunicado as "guerras imaginárias e conspirações inexistentes de Maduro" e reiterou a convocação de um protesto. 

Autor: Por France Presse
Data: 19/04/2017
Noticias da Sessão: Mundo
» Após encontrar Papa Francisco, Trump diz estar determinado a buscar a paz
» Roger Moore, ator de '007', morre aos 89 anos
» Quem é o surfista de 22 anos que freou, do computador de seu quarto, o ciberataque mundial?
» Grupo ligado a vazamento de ferramentas da NSA ameaça vender novos segredos de tecnologia
» Europol diz que ciberataque deixou 200 mil vítimas em ao menos 150 países
» Jacinta e Francisco, irmãos pastorinhos de Fátima, são declarados santos
» Coreia do Norte acusa CIA de complô para assassinar Kim Jong-Un
» Pyongyang acusa os EUA de deixarem Península Coreana à beira de guerra nuclear
» Japão e EUA iniciam manobras no Pacífico antes de se dirigir para Coreia
» Crise Humanitária: Com 100 mil passando fome, Sudão do Sul gasta metade do orçamento em armas
» Após 6 décadas, EUA liberam imagens da Operação Teapot, que testou 14 bombas nucleares, assista vídeo
» Antes de protesto, Venezuela ativa plano militar contra 'golpe de Estado'
» Jamaicana Violet Brown, de 117 anos, se torna a pessoa mais velha do mundo
» Explosões em duas igrejas cristãs no Egito deixam dezenas de mortos
» EUA lançam dezenas de mísseis contra a Síria em resposta a ataque químico
 
Tempo
 
Copyright © 2008 Todos os direitos reservados ao NavegadorMT.