Cuiabá 15/12/2017
Busca:  
 Home
 Últimas Notícias
 Cidades
 Política
 Esporte
 Polícia
 Meio Ambiente
 Turismo
 Agronegócio
 Mundo
 Artigos
 Aúdio e Video
 Galeria de Fotos
 Quem Somos
 Fale Conosco
Tunel do Tempo
 
Aquecido "Triângulo da Lavagem"

 Denuncias
 Enquete


Meio Ambiente
Poluição na China e o que o ártico aquecido tem a ver com isso

A qualidade do ar nas metrópoles chinesas piora a cada inverno: e o Aquecimento Global é um dos culpados.


 

A planície do leste e nordeste da China abriga os 74 maiores agrupamentos urbanos do país e a maioria de suas maiores metrópoles, onde mora quase metade da enorme população chinesa. As indústrias locais, a queima de combustível veicular do intenso tráfego chinês e o aquecimento baseado na queima de combustíveis fósseis são mais do que o suficiente para poluir bastante o ar na região, mas em geral os ventos de oeste aliviam a situação ao "varrer" para leste, para o oceano, o material particulado em suspensão, oriundo de fontes poluidoras. 



Entretanto, nos últimos poucos anos a situação já muito ruim desta área se agravou significativamente durante o inverno e início da primavera. O ar sobre a região passou a ficar muito mais estável, dificultando a dispersão dos poluentes, cuja concentração aumenta dia após dia. Durante o inverno de 2013, a concentração de material particulado fino, o mais perigoso à saúde humana, superou em cerca de dez vezes o limite máximo recomendado pela Organização Mundial de Saúde, um evento sem precedentes, causando no total cerca de 90000 (noventa mil) mortes relacionadas a problemas decorrentes da poluição, geralmente agravando quadros pré-existentes de problemas respiratórios e cardiovasculares. 

Foto: Climatempo

Poluição sobre o nordeste da China em 2013





Desde então a China tem adotado medidas de drástica redução de poluentes durante o inverno, impedindo que o inverno de 2013 se repita, mas os problemas com a poluição persistem e tendem a piorar. A questão passou a ser de interesse de cientistas do mundo inteiro, que observaram uma forte correlação entre temperaturas mais elevadas no Ártico, menor cobertura de gelo marítimo no Oceano Ártico e maior extensão de neve no nordeste da Ásia com a estagnação das massas de ar no nordeste da China. 



Em outra ocasião* já foi discutido como o Aquecimento Global contribui para nevascas fora de época e ondas de frio na Sibéria, Canadá e norte da Europa. Basicamente, com o mar aquecido no Ártico forma-se menor cobertura de gelo sobre o mar, o ar mais gelados "escapa" para o sul, onde condensa a umidade local formando nevascas e por vezes causando ondas de frio. 



Entre as alterações locais causadas pelo aquecimento do Ártico está o reposicionamento da Alta Pressão da Sibéria mais para leste, deixando o nordeste da china na borda desta grande área sobre a qual predomina alta pressão atmosférica por várias semanas, chegando a meses. Em ambientes de alta pressão o ar costuma se manter verticalmente, além de que as reduzidas temperaturas do inverno asiático dificultam o deslocamento das massas de ar. Assim, com uma intensa e persistente massa de ar posicionada mais a leste, a planície chinesa fica submetida a uma condição que dificulta bastante a dispersão dos poluentes durante o inverno e início da primavera. 



* A ocasião na qual foi mencionada a relação entre aquecimento do Ártico, redução do gelo oceânico e nevascas se encontra aqui: .



 

Autor: TERRA NOTICIAS
Data: 03/04/2017
Noticias da Sessão: Meio Ambiente
» Por que desprendimento de iceberg gigante na Patagônia intriga cientistas
» Estudo liga desaceleração da Terra a aumento de terremotos e prevê mais tremores devastadores em 2018
» A inovadora máquina que absorve CO2 da atmosfera e o transforma em um gás com valor econômico
» Brasil ganha reforço de R$ 420 milhões para combate ao desmatamento
» Dióxido de carbono atinge nível recorde
» Desastres naturais: Mais 19 municípios do RS têm emergência reconhecida por causa de vendavais
» Desmatamento na Amazônia caiu 16% no último ano, diz ministro do Meio Ambiente
» Termina período proibitivo para queimadas em Mato Grosso
» ICMBio cria reservas particulares do patrimônio natural em São Paulo e no Paraná
» Proibição à pesca é diferenciada em 17 rios de divisa com Mato Grosso
» Novo relatório da ONU define caminhos para um planeta livre de poluição
» Piracema começa neste domingo nos rios de MT; multas podem passar de R$ 100 mil
» Brasil registra média de 78 milhões de raios por ano, diz Inpe
» Qual efeito de mais CO2 na atmosfera para Amazônia?
» Governo vai revogar decreto que extinguia Renca; área voltará a ficar sob proteção
 
Tempo
 
Copyright © 2008 Todos os direitos reservados ao NavegadorMT.