Cuiabá 26/04/2017
Busca:  
 Home
 Últimas Notícias
 Cidades
 Política
 Esporte
 Polícia
 Meio Ambiente
 Turismo
 Agronegócio
 Mundo
 Artigos
 Aúdio e Video
 Galeria de Fotos
 Quem Somos
 Fale Conosco
Tunel do Tempo
 
Chacota: CQC vai a presídio entregar trem a Silval Barbosa

 Denuncias
 Enquete


Agronegocio
Carta aberta da Associação dos Criadores de Suínos de Mato Grosso

O suinocultor mato-grossense continuará produzindo uma carne suína saborosa, saudável e segura.


 

A Associação dos Criadores de Suínos de Mato Grosso (Acrismat), representante dos suinocultores mato-grossenses, destaca que o Brasil é reconhecido internacionalmente pela qualidade e status sanitário da indústria de proteína animal – seja ela bovina, suína ou avícola – e que são auditados não apenas pelos órgãos brasileiros como também por técnicos sanitários dos mais de 160 países para os quais exporta.





Atualmente somos o 5º maior produtor do país de carne suína e este espaço conquistado é resultado de uma produção a custo competitivo e de alto padrão de qualidade, garantidos com a dedicação e cuidados dos produtores rurais, do investimento em tecnologia de ponta nos frigoríficos e de rígidos controles e auditorias do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). Mato Grosso inclusive recebeu o status de zona livre de Peste Suína Clássica internacional, na 84ª Sessão Geral realizada em maio de 2016, pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), em Paris.





Atualmente a produção em Mato Grosso é moderna e eficiente com o emprego de alta tecnologia, tecnificada e com sustentabilidade ecológica. A cada 40 matrizes é gerado um emprego direto e 03 indiretos, considerando 143.200 matrizes, são 3.580 funcionários lidando diretamente com a atividade e 10.740 empregos indiretos, totalizando mais de 14.000 pessoas para desenvolvimento do setor. Em 2016, foram abatidos cerca de 2,352 milhões de suínos no Estado. As granjas comerciais respondem por 95%, com emprego de alta tecnologia e práticas sustentáveis. E exportam para países como: Egito, Estados Unidos, República da Geórgia, Holanda, Itália e Hong Kong.





Em todo o Estado são quatro frigoríficos com Serviço de Inspeção Sanitária Estadual (SISEs), com capacidade média de abate de 19.200 cabeças, localizados nos municípios de Alta Floresta, Sinop e Primavera do Leste. E quatro estabelecimentos com Serviço de Inspeção Federal (SIFs), que tem capacidade média de abate de 252.300 cabeças, localizados nas cidades de Sorriso, Lucas do Rio Verde, Nova Mutum e Campo Verde.





Sabemos que passamos por uma crise política e ética no nosso país, e eventuais desvios de conduta nas fábricas nacionais representam uma fração mínima da produção brasileira de proteína animal, devendo ser repudiados e combatidos. Além disso, nenhum dos frigoríficos estaduais mato-grossenses estão envolvidos na operação e o Estado não teve sua produção e abate de suínos afetados. Para a Acrismat, a luta pela excelência em qualidade é contínua e não se pode contaminar a imagem do setor em razão de exceções isoladas.





Neste sentido, falhas que eventualmente venham a ser comprovadas são exceções em um modelo produtivo que é referência para o mundo.  A Acrismat não tem dúvidas sobre a qualidade da carne suína produzida no Mato Grosso e no Brasil, confia no MAPA para atestar tais atributos. O suinocultor mato-grossense continuará produzindo uma carne suína saborosa, saudável e segura.





 

Autor: ÍconePress Assessoria de Imprensa e Agência de Conteúdo
Data: 30/03/2017
Noticias da Sessão: Agronegocio
» Juiz recebe denúncias contra 59 pessoas no âmbito da Operação Carne Fraca
» Três frigoríficos da JBS que deram férias coletivas após 'Carne Fraca' retomam atividades em MT
» Setor de carnes é um dos raros em que o Brasil é referência global
» Fechamento temporário de frigoríficos em MT reduz abates pela metade, dizem pecuaristas
» Receita cambial de exportação de café aumenta 4,5% em março
» Um mês após Operação Carne Fraca, JBS e BRF perdem R$ 5 bi em valor de mercado
» Brasil espera colheita recorde de soja em 2017
» Ausência de chuvas já preocupa produtor
» Exportação: Mercado de aves no exterior pode ser favorável à produção brasileira
» Maioria dos mercados suspendeu restrições à carne brasileira, diz Maggi
» Maggi agradece apoio de países vizinhos após Operação Carne Fraca
» Apesar da Carne Fraca, exportação de carnes brasileiras sobe 9% em março
» Safra canavieira 2017/18 começa em 1 de abril com expetativa de preços bons e boa produção
» Em MS, ministro inaugura laboratório moderno de biossegurança da carne
» Mato Grosso está esmagando menos soja nesta safra, diz Imea
 
Tempo
 
Copyright © 2008 Todos os direitos reservados ao NavegadorMT.