Cuiabá 15/09/2019
Busca:  
 Home
 Últimas Notícias
 Cidades
 Política
 Esporte
 Polícia
 Meio Ambiente
 Turismo
 Agronegócio
 Mundo
 Artigos
 Aúdio e Video
 Galeria de Fotos
 Quem Somos
 Fale Conosco
Tunel do Tempo
 
Aquecido "Triângulo da Lavagem"

 Denuncias
 Enquete


Meio Ambiente
Áreas degradadas na Amazônia em 2008 ultrapassam tamanho de Sergipe

Novo sistema do Inpe mede áreas em que mata foi parcialmente derrubada.
Degradação florestal é o primeiro passo para o desmatamento completo.


 

Um novo sistema criado pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) revela que as áreas degradadas na Amazônia avançaram 24,9 mil quilômetros quadrados em 2008. A área é superior ao estado de Sergipe, e corresponde a locais onde a floresta foi parcialmente derrubada. Em relação à estimativa de 2007 – 14.915 km² degradados – houve um crescimento de 67%.

 

Batizado de Degrad, o sistema aponta que o estado que mais sofreu degradação florestal neste ano foi Mato Grosso, onde 12.534 km² de mata foram prejudicadas. Em seguida vem o Pará (7.708 km²) e Maranhão (3.978 km²). Os outros estados da Amazônia Legal tiveram menos que mil quilômetros quadrados degradados.

 

Segundo estudos do Inpe, a destruição parcial da floresta acontece quando madeireiros retiram as árvores de valor comercial, e é o primeiro passo para o desmatamento total, chamado de “corte raso”. É no período em que a mata já foi parcialmente destruída que também acontece a maioria das queimadas. O instituto calcula que cerca de 13% da área degradada em 2007 foi completamente destruída em 2008. 

Degradação florestal na Amazônia (em km²)

 Estado

 2007

 2008

 Mato Grosso

 8.744

 12.534 

 Pará

 3.466

 7.708

 Maranhão

 1.814

 3.978

 Rondônia

 367

 477

 Roraima

 118

 77

 Tocantins

 137

 66

 Amazonas

 180

 65

 Acre

 89

 27

 Amapá

 -

 -

 Total

 14.915

 24.932

 

Destruição total

Para medir a retirada parcial das árvores, o Degrad utiliza as mesmas imagens de satélite que o sistema Prodes, que detecta o corte raso na Amazônia desde 1988. Informações divulgadas em novembro pelo Inpe apontam que a destruição completa da mata atingiu 11.968 km² entre agosto de 2007 e julho de 2008, um crescimento de 3,8% em relação ao período anterior.

 

Mapa interativo

Todo os pontos de desmatamento ocorridos na Amazônia no mês de outubro podem ser vistos no mapa interativo do Globo Amazônia, onde também é possível observar os focos de incêndio em tempo real e protestar contra a destruição da floresta.


Aprenda a vigiar a floresta utilizando o mapa do Globo Amazônia

Autor: www.g1.com.br - Do Globo Amazônia, em São Paulo
Data: 19/12/2008
Noticias da Sessão: Meio Ambiente
» Tempo seco e calor: Três bairros lideram as queimadas na zona urbana em Cuiabá
» Desmatamento: Primeira fiscalização com novo sistema de monitoramento gera R$ 7,5 milhões em multas
» Municípios com maior número de queimadas tiveram as maiores taxas de desmatamento em 2019, diz Ipam
» Ministro afirma que parte dos incêndios é intencional
» Parque Nacional: Incêndio atinge Chapada há 6 dias e destrói área de 30 km
» Fim das sacolas dos supermercados impõe mudança de hábitos aos cidadãos
» Brasil é o país que mais altera leis que deveriam proteger a Amazônia, indica estudo
» Extensa programação: 15ª Semana do Meio Ambiente tem início com caminhada no Parque Mãe Bonifácia
» França bane uso de fungicida epoxiconazol por preocupações com saúde
» Relatório aponta mais impactos negativos do plástico no meio ambiente e na saúde humana
» Ibama flagra extração ilegal de madeira em terra indígena e polícia prende 12 pessoas em MT
» Desmatamento diminui 77% da Amazônia em MT em março de 2019, diz governo
» Mudanças climáticas abalaram a vida de 62 milhões só no ano passado, diz relatório da OMM
» Fim de semana produtivo para o Batalhão de Polícia Militar de Proteção Ambiental
» Batalhão de Polícia Militar de Proteção Ambiental apreende 173 palanques de madeira durante Operação Ágata em Cáceres-MT*
 
Tempo
 
Copyright © 2008 Todos os direitos reservados ao NavegadorMT.